sábado, 15 de julho de 2017

UM SÁBADO COM VISITAS ILUSTRES

A irmã Cibele, que está sempre vindo para Belisário, chegou  já depois da meia-noite. Com ela um casal amigo, Valdo e Moema. Saíram do Rio já tarde, pegaram engarrafamento e todas aqueles "coisas boas" que a cidade grande oferece.
Uma canjiquinha com costelinha de porco e linguiça os aguardava. Pouca conversa e vamos pra cama. 
Eles vieram numa missão saudável: fazer o Caminho da Luz, que parte de Tombos e vai até o Pico da Bandeira. Cerca de 180 km em 6 dias. A impressão que passa é que estão esperando passar muita fome por lá. Nesse caso, é melhor acumular energia por aqui.
Com ímpeto, agora no café da manhã desse sábado.
Ambos são arquitetos. Moema se dedicou às Artes, com enorme experiência na área. Participou de muitos projetos pelo Brasil a fora. É Coordenadora de Arte da Escola Nau-Núcleo de Arte da Urca. Desenvolve vários trabalhos pela Prefeitura do Rio de Janeiro.
Valdo é especialista na busca de soluções nas construções e na vida social em espaços físicos utilizando métodos harmônicos com a natureza.
Deu-me de presente esse livro: Manual do Arquiteto Descalço. Já tinha lido a respeito dessa obra.
Ele é diretor da Casa do Sonho, uma Clínica de Arquitetura Preventiva, que dá consultoria na área de bioarquitetura, cujo princípio é o de projetar construções em que prevaleça o conforto, a beleza e funcionalidade, de maneira integrada com o ecossistema, com o uso de materiais pouco industrializados, muito aproveitamento de luz e ventilação naturais e outros conceitos semelhantes. Em resumo, o objetivo é o de ter uma edificação que seja mais próxima possível do ambiente natural.
E por falar em ambiente natural, Léo busca criar o seu, arregimentando amigos que sempre procura quando aqui chega. Ruan e Luan.

Diga aí, Maguinho! Qual é a boa? Um dos agitadores do futebol em Beli, ele está buscando pessoas interessadas em adquirir camisa de torcedor do Estrela de Ouro. Estou dentro. Vem personalizada, com o número atrás. Eu quero a 10, já que sempre fui craque. Custa 35,00 cada.
Vamos dar um giro pela nossa região, mesmo de carro.
Ficaram encantados com a Cachoeira do Nahor.
Também com o Atelier do Moreira.
Ele tem paixão por madeira. Entende muito dessa área e tem uma pequena oficina em sua casa no Rio.
Ficou muito bem impressionado com Antônio Moreira.
Esse é o primeiro Santo Antônio da paróquia. Estava indo para o lixo, mas está sendo recuperado para ser devolvido à Igreja.
Também os levamos para conhecer o GAB.
Vai ter festa aqui hoje.
Tá aí o evento. 
Logo Moema se enturmou com Simone, também professora de Arte. Ela virá aqui para promover uma oficina para pessoas interessadas. Simone vai coordenar isso.
Uma admiração do jardim do nosso Grupo de Artes.
Conhecendo a pousada.
Opa! Doces do Calaisinho a gente quer.
Três  pacotes por 10,00. Leite, cocada, mamão, abóbora, pé-de-moleque...
Dilene ajuda Mirian no almoço.
Vamos registrar isso.
Coisas da roça mineira.
E assim foi o dia do sábado.

2 comentários:

  1. Que viagem bacana, Valdo,MOEMA e Cibele! Adoro Belisario!Aproveitem bastante.Aí é o paraíso.
    Eu só não aguentaria essa caminhada que vão fazer, mas deve ser incrivel!

    ResponderExcluir
  2. Que delícia de relato! Que o universo conspire a favor da caminhada de vocês!!! Bjo

    ResponderExcluir

Comente este post!