domingo, 11 de junho de 2017

MAIS UM MOTIVO DA NOSSA IDA AO RIO

Deixamos a casa da amiga Nina, em Copacabana, no final da manhã de um sábado muito nublado. Estamos agora no Fundão.
Pertinho do Galeão.
Outra beleza da engenharia nacional.
O aeroporto é o nosso primeiro destino.
De olho na telinha, no voo GOL 2029, vindo de Salvador.
Que estava trazendo estas preciosidades da Bahía para nós.
Alice dispara quando vê a Vó Mírian.
Verônica e o marido trouxeram nossos netinhos, e o casal vai ficar aqui no Rio.
E eles partem conosco para Belisário, para curtirem férias na roça. Olha como a Serra de Teresópolis está de neblina!
Lá no alto paramos para almoçar. Esse ambiente é totalmente diferente para Guilherme. Serra, serração, frio... isso não se vê em Salvador. Ele logo perguntou: "pra que tanto frio, vô?"
Alice dormiu quando começamos a subir a serra. 
Mas acordou a tempo de almoçar.
A serração aumenta lá fora. O Dedo de Deus despareceu, também a BR116.
Aqui é muito bom de parar.
Mas Belisário nos espera. Vamos partir.
Para aqui, para ali e assim pegamos noite na estrada. Sem problemas. A cada dez minutos: "Vô, tá chegando em Belisário?".
E cá estamos, já entrando no clima da colônia de férias da Vovó Mirian.
Pela manhã já tem cachorro de rua pra tratar.

E esse jogo que eles não conhecem.
Vovô explica que é "malha" e tem de derrubar o toquinho e, de preferência, deixar a malha parada bem pertinho dele. Quanto mais perto mais ponto. Se derrubar, mais pontos ainda.
Leandrinho da Nenen e Túlio.
Francis e Toninho do outro lado.
Vamos dar uma esquentada. Calçados eles não ficam.
Durante dez dias a casa da Vó Mirian vai virar um playground.

7 comentários:

  1. Esse prédio da primeira foto é do hospital do fundão né seu Cléber?

    ResponderExcluir
  2. Muito bom crianças convivendo em ambientes diferentes. Há uma troca de experiencias dos de cá e dos de lá, de baianos e mineiros, no caso desses netos que vêm passar férias num ambiente como o de Belisário, montanha, agropastoril, enquanto que Salvador tem outras características, de metrópole cultural e turística. Todo mundo muito feliz !

    ResponderExcluir
  3. Muito bom também, Cléber, ver que a pista do jogo de malha foi restaurada na Praça Sebastião Gonçalves Martins.
    É um jogo diversão, esporte, troca de emoções, para quem assiste e quem participa. Qualquer um pode aprender, mas parece que é preferido dos homens, moços ou já veteranos. Idosos também gostam. Mulheres às vezes assistem, mas jogando nunca vi. Por que será ?

    ResponderExcluir
  4. Aprendi com o Juarez. Não sabia que o prédio era um hospital, apesar de ter passado por ele um zilhão de vezes.

    ResponderExcluir
  5. ferias maravilhosas! muita saude e paz para todos! beijocas!

    ResponderExcluir
  6. ah!!!feliz dia dos namorados para vovó e vovô

    ResponderExcluir

Comente este post!