domingo, 4 de junho de 2017

AINDA MOSTRANDO O SÁBADO, QUE NÃO ACABOU.

Tão logo chegamos em Beli, há 8 anos, conhecemos Dilene, que passou a nos ajudar alguns dias do mês aqui em casa, não podendo fazê-lo de forma integral pois é produtora rural. 
O marido Leandro passou por uma delicada cirurgia na semana passada e  em restabelecimento, aqui na área urbana, quis ir para o seu chão, na Comunidade do Fundão, onde moram num sítio. No final da tarde de sábado fomos levá-los lá. 
É lindo o por do sol nesse época, no fundo da Serra do Brigadeiro.
Uma cena típica da roça, mas ovo caipira que é bom, nesse época, é coisa rara. Elas paralisam a postura e ninguém tem pra vender.
Vamos ver como estão os peixes. Ração é bom pra atrai-los.
Tem plateia.
Quase todas as propriedades da região aderiram à criação de tilápias. Para os que não sabem também informo que a região de Muriaé é uma das ou a maior região produtora de peixes ornamentais do Brasil.  Em Belisário temos dois grandes produtores.
Mais um exemplo de como é difícil a vida do produtor rural. Manoelito tem uma propriedade aqui, onde planta café e bananas. Vem e volta todos os dias a pé, depois de um dia inteiro na labuta. Deve dar uns 15 km no total. Hoje vai de carona conosco.
Mas antes vamos pegar umas mexericas e laranjas, que abundam por aqui.

Mas o sábado ainda não vai acabar com essa matéria. Temos mais coisas pra mostrar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente este post!