sábado, 6 de maio de 2017

A CAMINHADA DE QUINTA

Poupando o joelho da patroa, estamos escolhendo apenas roteiros planos para as caminhadas. Desse trecho eu gosto.
Pela exuberância dos cafezais.
Mas também tem pastagens. Entramos na casa de Lindim e estamos caminhando na direção do Sr. Lincoln Martins.
Flor do quiabo eu já lhe apresentei.
Semana que vem Lindim começa a colher parte de seu café. Daqui por diante Belisário adquire um novo tom, com muitas pessoas saindo para a colheita debaixo de frio.
Opa! O carro da Unidade Básica da Saúde por aqui.
Júnior, chefe da UBS e Jaqueline. Bernardo invisível, ainda na barriga da mãe.
Júnior informou que estão aplicando vacinas contra a gripe H1N1, em idosos e naqueles que não podem se dirigir ao posto de saúde. Enquanto nas cidades brigam por vacina aqui o posto vai até o que dela necessita, mesmo na zona rural.
O que você está fazendo na estrada, seu animal?
Você conhece esse pé?
Esta flor?
E o fruto? É maracujá ainda verde.
Vamos em frente.
Novamente defronte à casa do Sr. Licoln Martins. Está sendo ampliada e reformada. Tá ficando show.
Mais detalhes do cafezal
Este ainda não amadureceu.
Vamos voltar.
Isso dá um quadro.
Parece que o pé é fedegoso, né?
Têm poucos, mas alguns lixos jogados, certamente por crianças, pelo tipo de produto. Vamos recolhendo...
E guardando no bolso. Não podemos deixar de orientar às pessoas para que mudem esse hábito.
Mecanizado o trabalho tem muito maior produtividade.
Interessamos  em levar essa terra hiper estercada para nossas plantas. Edison logo providenciou.
Lindim é o cara em termos de trabalho e eficiência. Nessa época o bicho pega pro lado dele, nas colheitas. Depois o cara fica rico as pessoas dizem: ele deu sorte.
Branco é a mesma coisa. As boas línguas dizem que ele já tá muito rico.
Ciel também corre atrás. Tem gado por esses lados também.
Trânsito tumultuado por aqui.
Nós vamos parar numa ótima visita ali na frente. Conto na próxima matéria.

2 comentários:


  1. Muito bons instantâneos. Eu já nem me lembrava que está quase na hora de apanhar ou catar (sabe a diferença?) a rubiácea. Trabalho pra muita gente! E um dinheirinho a mais para pagar o "armazém" e a farmácia...

    ResponderExcluir
  2. De acordo com o "Dr. Google":

    catar
    verbo
    1.
    transitivo direto
    procurar insistentemente; buscar.
    "c. o número de um telefone"
    2.
    transitivo direto
    recolher dentre outras coisas ou um por um; apanhar, pegar.
    "c. gravetos"

    apanhar
    verbo
    1.
    transitivo direto
    recolher com auxílio das mãos ou de objeto.
    "balde para a. água"
    2.
    transitivo direto
    tomar, amparar ou segurar com a(s) mão(s).
    "apanhou a criança nos braços"


    Algo que não vejo mais é o "Maracujá do Mato".... se encontrar precisa registrar...


    Grelson Clemente

    ResponderExcluir

Comente este post!