domingo, 16 de abril de 2017

VOU TE LEVAR NO PÉ DO ITAJURU

Outro dia eu vim aqui, procurando o Zé Cunha, a pedido do amigo Nilton Damata, para saber como andava o seu sítio. É que ele se submeteu a uma cirurgia cardíaca e não pode vir por aqui. Voltamos hoje, com o objetivo  de pegar mexericas.
Já passamos do Centro Multiuso, em Pedra Alta. Mas vamos subir mais.
Lá está a Pedra Alta.
E avistamos o Pico do Itajuru, encoberto pela nuvem.
Tá aí o Zé Cunha. Hoje eu o achei em casa.
Vamos subindo.
Água brotando nas pedras.
Bem mais perto do Itajuru.
Esse bicho vê pouco carro por aqui.
Chegamos na propriedade do amigo, nos deparando com dois lagos. Água aqui não falta nunca.
Damata começou a construir uma casa. Está no ponto de laje.
Uma vista do pé do pico.
Outra.
Ao longo dos anos muitas áreas viraram pastagens.
Fico curioso pra saber onde ficam aquelas montanhas lá no fundo.
Lá está o pomar. São 11 alqueires de terra.
Como eu supunha, as mexericas ainda não estão todas maduras.
O amigo Ari veio para ajudar na colheita.
Vejam que exageramos nas vasilhas.
Guina preferiu ficar nos esperando lá no carro.
Mais uma fotinha. 
Ari vai levar o carro, para eu tirar mais fotos. Guina vai de co-piloto.
O almoço de hoje é especial também para esses urubus. Uma vaca está sendo degustada por eles lá embaixo.
E o Itajuru ficou pra trás.
Abaixo da expectativa, foram 3 sacolas de mexerica. Mas o passeio foi ótimo. Damata tem paixão pelo lugar, onde pega vários sinais de celular, não somente da VIVO, como em Belisário. Só acho que ele vai acabar aceitando uma proposta e vender as terras.
Quem tem paixão pela natureza se apaixona por isso aqui.

Um comentário:

  1. Pelas fotos, azul vivo do céu e o verde pujante no solo, se vê que o ar deve ser muito limpo e a tranquilidade total. Acho que o paraíso é ai, se tiver o violão do Damata...

    ResponderExcluir

Comente este post!