domingo, 2 de abril de 2017

DOMINGO É DIA DE SHOPPING, DIGO, DE ROÇA

Depois de fazermos uma visita à amiga Dionízia, em restabelecimento e à nova amiga Júlia, que acabou de nascer, pegamos os amigos Ari e Aline e partimos na direção da Comunidade de São Domingos. Só um aceno para Elson Clemente, nosso grande produtor de mel e própolis.
Já há muito não víamos esses amigos. Caleb e Glauci Clemente são muito queridos, embora a gente se veja pouco. Eles só saem da toca para irem ao Rio de Janeiro, onde têm outra moradia.
Esse paiol fez parte da grande fazenda do velho Manoel Clemente, grande amigo de meu pai.
A cara é de fazenda mesmo.
Pombos, galinhas, galinhas da Angola, patos...
E muito bom gosto no jardim.
Mas o mais atrativo aqui são as obras da artista plástica Glauci Clemente. As mulheres vão para o seu atelier.
Pintura com pastel. Ela tem atração por negros, madonas e motivos religiosos. 
As duas obras abaixo são óleo sobre tela.
É claro que foto, por melhor  que seja, não consegue passar a beleza da obra.
Dá para captar as lágrimas escorrendo do rosto de Cristo? Seria quando soube da morte do amigo Lázaro?

Você conhece, né?
Quem veio no I VINHOS & QUEIJOS DE BELISÁRIO viu a exposição de Glauci, só com negras. Fez um enorme sucesso.

Salomão pergunta: “Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis... Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãosProvérbios 31:10-13.
Além das pinturas, que ela tem como hobby, Glauci sempre se dedicou a fazer enxoval para grávidas carentes e agora, para idosas, de um abrigo no Rio de Janeiro.
Tem mais obras de arte.  Pelo menos um negro masculino.
Mais essa criança...

E quando se fala em negros, logo se liga a Nelson Mandela, que dispensa comentários.


Abraços finais e aquela promessa mentirosa de que vai nos procurar em Belisário.

Vamos em frente. Nada de voltar pra casa. Mais gente pra ver.
Diferente essa cor de vacas, não?
Vamos passar ali.
Atravessar o córrego.
E abraçar amigos
Esse é o lago maior.
São três lagos. Tira-se pintado daqui de até 18 quilos. Também tambaquis
Outra vista.
Caqui esse ano está abundante na nossa região
Vou levar uma sacola cheia. Sempre muito constrangido.
O casal fisgou um peixe.
Um bagre americano, do tamanho de 2 sandálias número 40. Odeio mentira de pescador e assim  faço a prova.
Conhece flor de jambo?
Devotos de N. Senhora Aparecida.
Você conhece o Pereira. Mas conhece a pereira? Aqui também tem macieira.
Espaço pra todo mundo nesse paraíso.
E se quiser, aqui também é um super laticínio.
Mas temos chão pela frente. Pé na estrada.
Muriaé à vista. Estamos na Serra de Pirapanema.
Um bela coincidência: os primos Renato Sigiliano e Mariléa estão aqui com a KOMBEERLISARIO. Em casa vi que ele havia nos mandando um zap nesse sentido.
Viemos almoçar. Restaurante cheio.
A elite de Muriaé presente. Tanta coisa mudou com o tempo, que essa palavra passou a ter uma classificação pejorativa. Eu hein! 
Conheci poliana, amiga de Marilea, provando um chopp verde Saint Patricks Day.
Todo mundo queria mesmo era a Cerveja  D. Nina, que hoje não tinha.
Outro novo amigo. Nilson é baterista da Banda 6 Segundos, que toca Pop Rock.

Porque se chamava moço 
também se chamava estrada 
Viagem de ventania
Nem lembra se olhou pra trás 
Ao primeiro passo, aço, aço... 

Porque se chamava homem 
Também se chamavam sonhos 
E sonhos não envelhecem 
Em meio a tantos gases lacrimogênios
Ficam calmos, calmos... 

E lá se vai mais um dia...(Clube da Esquina II)

5 comentários:

  1. Foto de entrada da matéria é excepcional... :-)

    o o
    <
    ****
    \____/



    Grelson Clemente

    ResponderExcluir
  2. Um encanto !!! Que outra palavra descreve tanta beleza?

    ResponderExcluir
  3. Renato Sigiliano e Marilea estão em todas heimmmmm,ainda chego neste paraíso.Linda matéria, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Matéria linda

    ResponderExcluir

Comente este post!