terça-feira, 18 de abril de 2017

D. NINA BADALANDO EM VASSOURAS

A cidade fica no Estado do Rio, entre Três Rios e Barra do Piraí. Ela esteve lá nesse fim de semana e nos relatou parte da sua programação. Veja lá:

Fui a Vassouras no tríduo pascal para conhecer a famosa cidade do Vale do Café, no Estado do Rio, sabendo que ai, no Hotel Mara, antigo casarão de Francisco Teixeira Leite e seus onze filhos, alguns com títulos nobiliárquicos, foi criado também o Comendador Joaquim José Teixeira Leite, pai só de duas filhas: Francisca e Eufrásia.  Sábado de Aleluia, era comemorado o aniversário de Eufrásia.
Esse comendador se dedicou ao comércio do café e, pelo menos dois de seus irmãos, que receberam o título de Barões, eram produtores. __
Eufrásia até os 20 anos aprendeu com seu pai a lidar com finanças.  Nessa idade, ficando órfã de pai e mãe no espaço de um ano, foi morar em Paris, tendo sido a primeira mulher a jogar na Bolsa de Valores da França.  Muito bonita, educada e inteligente, fez muitas amizades nas altas rodas de Paris e multiplicou muito a fortuna que herdara do pai.  Depois de falecida a irmã, Chiquinha, ficou só com a companhia de Cecília, a fiel mucama. Nunca se casou, tendo sido amante por alguns anos, do também abolicionista, Joaquim Nabuco.
 Viveu os últimos dez anos no Rio de Janeiro. Morreu em 1930, tendo deixado todos os seus bens para obras de educação, saúde e caridade. Em sua terra, Vassouras, principalmente. Marcou época por seu comportamento liberal e emancipado, e foi a primeira a libertar doze escravos em sua família.  
Um conjunto de teatro de nome "Tributo a Eufrásia", celebra todos os anos seu aniversário em 15 de abril, no museu que é a CASA DA HERA, um dos principais pontos turísticos de Vassouras. Aí nasceu ela, e viveu até os 20 anos. 

No Hotel Mara a data foi comemorada também com um concerto de um Quinteto Lírico, também de Vassouras.  
Visitei muitos lugares históricos da época imperial, nessa cidade que respira turismo e sabe preservar bem seu acervo histórico. Valeu, Eufrásia!
Nessa tarde de sábado da aleluia, permanecemos no sarau por duas horas, das 18 às 20.
Não houve jantar sendo que as delícias das mesas, incluíam salgadinhos, doces, caldos e canjica.

Às 18 horas, ainda comemorando o 167º aniversário de Eufrásia Teixeira Leite, no Mara Palace Hotel em Vassouras, no dia 15 de abril passado, um Chá e Sarau foi oferecido a 80 hóspedes, por 70 reais o ingresso, no salão principal do antigo casarão construído e pertencente à família dos Teixeira Leite. 


Importante dizer que Vassouras, no  vale do Paraíba, RJ, assim como outras pequenas cidades da região, vivem hoje do turismo organizado sobre as histórias que guardam do período áureo da produção cafeeira.


No ano de 1874 inaugurava-se em Vassouras, RJ , a estrada de ferro Dom Pedro II, ligada à economia do café, em expansão a partir dos meados do século XIX. A ferrovia nasceu da iniciativa de fazendeiros e comerciantes da Zona da Mata Mineira, acostumados a transportar a produção de café por tropas de muares até portos do litoral. Um dos principais financiadores da construção foi o comendador Antônio Carlos Teixeira Leite e Vassouras, vivia o apogeu da economia cafeeira. 

Um belo programa.

Um comentário:

  1. É, Cléber, você contou muito bem e Eufrásia merece. Fiquei fã dela. Agora, conhecendo um pouco mais desse nosso Brasil, meus planos são: visitar a FEIRA DOS NORDESTINOS, no bairro de São Cristóvão. Já sei que melhor é ir num domingo, que é mais "família". Sábado enche muito, a moçada deita e rola... É programa para boa parte do dia, muito artesanato, comidas típicas, lojas, shows, enfim pretendo ficar lá umas cinco horas. Mais adiante, pretendo visitar MANGUINHOS, conhecer a história da construção mourisca, a que se destinava e hoje tudo que há por lá. Como dizia meu marido, Léo Peracchi, "tante cose belle a il mondo, basta guardare"...

    ResponderExcluir

Comente este post!