terça-feira, 11 de abril de 2017

A PM PEDE A ADESÃO DA COMUNIDADE

Nome do proprietário:
Idade:
Número da identidade:
E-mail para contato:
Endereço da residência:
Profissão:

Nome do cônjuge:

Quantidade de pessoas que moram na residência:

Telefone com watzapp:
Telefone fixo:
Sua residência possui: ( ) Cerca elétrica  ( ) Câmera de videomonitoramento ( ) Alarme.( ) outros. Descrever:
Observação que queira constar:

Esse é o modelo que deve ser preenchido pelo moradores que irão participar da Rede de Vizinhos Protegidos de Belisário.
O Aspirante Wesley estará na nossa comunidade, após a Semana Santa, para conversar sobre a importância da adesão de um grande número de pessoas ao programa.
Algumas lideranças estarão distribuindo o impresso para ser preenchido e devolvido à PM.

2 comentários:

  1. A Rede de Vizinhos Protegidos é um bom programa de prevenção à prática de crimes. Em cidades de médio e de grande porte é uma medida realmente eficaz, pois no meio urbano o contato entre vizinhos é algo raro, sendo muito comum que a vida privada da pessoa que mora ao lado passe despercebida. Assim, o vizinho se torna o olhar do vizinho diante de algo anormal se torna a maneira mais fácil de detectar e obstar eventual ação criminosa. No entanto, tratando-se de Belisário, a iniciativa da PM peca pela inadequação, vez que, de forma natural, em um distrito como este, há uma maior proximidade entre as pessoas. Ali os vizinhos se vêem e conversam entre si quase que diariamente. Observam e notam a mínima diferença na casa do seu vizinho ou sua eventual ausência. Nessas comunidades a rede de vizinhos é algo que não precisa ser incentivado: já é fato. Em tais lugares o principal problema relacionado à segurança não é a cooperação entre vizinhos, mas o que se fazer diante da desconfiança ou mesmo da constatação de um crime. Isto é, a quem recorrer? Mesmo que todos os vizinhos estejam de olhos abertos e percebam a mínima movimentação estranha de um motociclista e acione os milicianos, quanto tempo levará para a viatura policial chegar até o local? Reconheço a boa vontade da PM em enviar o aspirante (que não conhece a realidade do local) para implantar o programa mas, nas entrelinhas, o que depreende-se é uma tentativa inócua da PM em dar retorno ao clamor da população, que necessita e roga, com toda a razão, da presença constante da PM no distrito. Enfim, a Rede de Vizinhos Protegidos é um excelente programa da PM de Minas, mas completamente inadequado e, portanto, inócuo para o querido e bucólico distrito de Belisário.

    ResponderExcluir
  2. Caro Rogério;

    Obrigado pelo comentário e pela oportunidade.

    Concordo. Se olharmos para a rede de vizinhos apenas como programa de aproximação das pessoas, de fato, ele se mostra mais viável nas cidades maiores e seria inócuo em um distrito onde as pessoas já são próximas. Contudo, assim como deixei claro na palestra que fiz em Belisário, tanto a rede de vizinhos tanto as demais ações que foram apresentadas (projeto não inclui somente a rede), são formas de aproximação da sociedade com a polícia. É necessário migrarmos de um modelo de polícia tradicional, onde a polícia é acionada e atende a ocorrência, para um modelo de polícia orientado a resolução de problemas. Neste novo sistema, a polícia é uma parceira da sociedade, um facilitador para a resolução de problemas, afinal de contas, muitas das demandas que me foram apresentadas na reunião que fizemos estão mais ligadas a ações de outros órgãos e da própria comunidade do que ações de polícia.

    Isso não impede e não retira as ações preventivas tradicionais e repressivas. A prova disso é o aumento do policiamento no distrito e operações.

    Por fim, respeito sua opinião em pensar que não conheço a realidade do distrito. Talvez, minha melhor qualificação não são os títulos e horas de bancos de estudo, mas uma criação toda feita na zona rural de uma comunidade na pequena Guiricema. Eu sei o que é ter medo da polícia ao invés de respeito. Eu sei o que é viver uma vida sem conhecer nenhum policial e quando via a polícia, era com a percepção que alguém seria preso. (mentalidade repressiva). Eu conheço a zona rural de Guiricema, São Sebastião da Vargem Alegre, Rosário da Limeira, Muriaé...

    Estamos tentando dar uma nova roupagem a polícia. Eu não tive essa oportunidade quando era pequeno. Os tempos eram outros. Hoje, tento fazer essa aproximação. Repito, as operações típicas de polícia continuarão, mas esse programa, visa mais aproximarmos da sociedade e juntamente resolvermos os problemas. Tenho certeza que, conforme estamos tendo adesão de outros distritos no programa, se o povo de Belisário abraçar a causa, a sensação de segurança e a segurança objetiva vão melhorar.

    Abraços

    Aspirante a Oficial Weslley

    ResponderExcluir

Comente este post!