domingo, 5 de março de 2017

SÁBADO É DIA DE FUTEBOL

Foi reiniciada nesse sábado a Escolinha de Futebol da Diretoria de Esportes da Prefeitura de Muriaé. Vamos lá registrar. 
Gustavo e Nicole descobriram que pó de café é bom para pele. Sou de uma época em que bom pra pele de moleque era correia do pai ou chinelo da mãe.
Como foi o primeiro do ano, ainda não vieram todos. A garotada não dorme de sexta pra sábado, esperando essa hora de jogar, nas manhãs de sábado.
A presença do Professor Markedson  à frente do projeto é uma tranquilidade. Muito dedicado e se identifica bem com os jogadores, por ser gente de Beli.
E vamos aos melhores lances.
Mas tinha mais programação esportiva na parte da tarde. Olha quem vem lá!

É o Ródinei. Esse cara não cansa de trazer time lá de Muriaé pra levar sacode em Belisário. 
Dessa vez foi o Unidos Futebol Clube.


E o Estrela de Ouro, tradicional equipe de Beli, que tem em seu plantel o craque Romário.
Do outro lado do campo os visitantes gritam, digo, oram a Oração do Pai Nosso.
Vamos  vendo nosso craques.
E a foto oficial.
Professor Markedson aceitou apitar. 


Está advertindo que se reclamar muito ele manda pro chuveiro mais cedo. Coitada de sua mãe Betinha. Vai sofrer quando for dado o apito inicial.
Tudo é uma questão da forma de reclamar. Se colocar as duas mãos pra trás, se curvar e falar "senhor juiz", aí pode até xingar a mãe. Se proceder assim, não está desrespeitando.  Se for o capitão aí a margem de desrespeito é mais elástica.

Na preleção, Maguinho lembra que o time está invicto há várias partidas. 
E tem também oração. E aí, com o fica pra atender os dois? Seria melhor sempre acabar empatado.
Tribuna de honra.
E as arquibancadas estavam completamente cheias. 
Expectativa de uma grande renda. O policiamento  também está atento, lá de Muriaé. Qualquer problema, havendo vítimas fatais, é só ligar que em três horas eles chegam.
Placar final, Estrela 2 X 1 Unidos. Ainda não foi dessa vez, Ródnei. Mas continue alegrando as nossas tardes, trazendo times para jogarem aqui. Isso é o que importa.

2 comentários:

  1. Vejo-me forçado a registrar uma grande decepção com o reduzido público num clássico tão importante. Lembro-me muito bem dos grandes clássicos regionais (tardes de domingo) em que todo o perímetro do campo estava repleto de torcedores entusiasmados. Havia, inclusive, torcida feminina organizada, chefiada por uma avantajada senhora, moradora da Zona Rural. No calor do combate, essa gentil senhora abria mão de sua feminilidade e dirigia agressivos palavrões ao juiz e aos jogadores da equipe adversária. Para os craques do Estrela, ela reservava as mais doces palavras de carinho e de amor.

    ResponderExcluir
  2. Placar muito magro. Já não se faz gols como antigamente... Lembra que o Ze do Norte uma vez fez 13 gols emcima do União de Limeira, contra creio que umzinho...

    ResponderExcluir

Comente este post!