quarta-feira, 22 de março de 2017

AS COISAS NÃO ESTÃO FÁCEIS

Em função da crise troquei o carro pela bike para andar na RMB-Região Metropolitana de Belisário.
Beata mandou um zap avisando que tinha uma encomenda me aguardando lá no Correio. Pra trazê-la até em casa usei um carro do DEMSUR, que estava vindo para a praça de S. Luzia. Já ajudou. De lá vim carregando a caixa e dirigindo com uma mão só. Muito sacrifício.
O que será que a cunhada Sandre mandou, lá de BH?
Que tentação. Pães de mel recheados de damasco e mais outro sabor, que ainda não sei pois, só comemos um até agora, e dois tipos de  cookies.
Fazer o quê? Com toda a boa vontade da cunhada, com toda a dificuldade de ir buscar lá no Correio e de bike, só me resta comer. Ela e a filha Patrícia, lá no Rio, são altamente especializadas nesse tipo de doces finíssimos, chocolates gourmets, cheesecakes e "bem casados".
Mas a minha luta não terminou aqui. No ônibus das 16 h chegou o primo Renato Sigiliano trazendo Oreos. que Mariléa mandou para nós. Quem não conhece, são docinhos tipo palha italiana com biscoitos Oreo.

Agradando aos amigos a gente vai levando a vida, e cada dia maiores no diâmetro e mais pesados. Deixa a vida me levar... enquanto ela aguentar.

Quem se interessar visite a página de Patrícia:
https://www.facebook.com/PatyDoceDesign/

Rio ou BH ou mandam pelo Correio.

2 comentários:

  1. Não tentem me corromper. Estou firme em meu regime de saladas e legumes e doce zero. Em dois meses de muita fome, natação pela manhã, 8 horas de trabalho e musculação à noite, já perdi quase meio quilo.

    ResponderExcluir

  2. Cléber Pagodinho,
    quando chegar aos 80 você vai mudar a cantiga, ah, vai ! Cunhada e amigos vão colaborar, se...

    ResponderExcluir

Comente este post!