domingo, 5 de fevereiro de 2017

VAMOS TERMINAR O PASSEIO

Já comprei os pés de galinha pra sua canja lá em Beli. Vamos continuar o giro. Dormimos na casa de Pri/Clebinho.
Entramos nessa loja para cachorros. Ou melhor, delicatessen para cães.
Tem até cerveja para o seu bichinho.

Sorvetes ...

Biscoitos diversos.
Também panetone. Afinal, cachorro também é gente.


Precisam manter as aparências. Vestir dignamente.
E manterem a saúde, com alimentos orgânicos e nada de transgênicos. Passei achar uma indignidade continuar jogando resto de comida na calçada, para Beiçuda e Suatia, lá em Beli. Elas merecem igual tratamento.
Será que esse bebê do carrinho tem o mesmo tratamento? Pelo menos uma babá atenciosa ele tem.  
Mas não é isso que quero mostrar na foto. Veja, à direita, que o mesmo espaço utilizado por um carro estacionado por um longo período do dia pode ser utilizado por um grande número de pessoas. É uma forma de humanizar e democratizar a convivência entre todos. 
Essa foi uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, no governo Haddad, através da implantação de parklets. O comerciante é autorizado a construir essa “ilha”, ocupando duas vagas de carro, desde que não faça qualquer exigência de consumo para o seu uso. 
Segundo Clebinho essa churrascaria é frequentada por muitos famosos. Uma conta não sai por menos de 400 paus por cabeça. Eu vou ficar na minha fraldinha  mesmo.
Uma famosa casa de pão de queijo.
Há muito não via isso. Um realejo é uma espécie de órgão com uma manivela que faz tocar uma música. Enquanto isso a maritaca escolhe um recadinho otimista pra você.
O meu me avisa que vou receber uma herança. Não sei de quem.
Vamos em frente.
Aqui a Bake Stop,  uma loja da rede internacional de Buddy Valastro, um apresentador, chef e empresário norte-americano, conhecido por apresentar diversos programas de culinária, sendo o mais conhecido no Brasil o Cake Boss. Está programado o seu retorno ao Brasil. Vai ser o maior frisson, como aconteceu com a sua primeira vinda.
Os painéis grafitados são lindos. Esse é de Cobra, o mais famoso do Brasil.
Muito massa isso. Uma livraria-café no térreo, um bar no segundo andar e um restaurante no terceiro.
Outra curiosidade. Em SP, como de resto em todo o país, há leis municipais que proíbem o fumo no interior dos restaurantes. Mas esse é uma exceção. É um espaço temático onde as pessoas vêm fumar  aqui um charuto.


Essa loja é só de marmitas e vasilhas para água e sucos, para levar para o trabalho. Até entrei mas fiquei  constrangido em tirar fotos. Vi marmita até de 250,00. Acho melhor você continuar boia fria, levando a sua comida naqueles potes de sorvete, de 2 kg.
Vamos andando, admirando o belo.
Outra casa de um famoso. Veja esse bistrô!
Teoricamente a comida é simples. Mas só teoricamente. De entrada, salada de folhas com tempero a base de mostarda francesa. O prato principal é o famoso entrecôte regado com um molho especial, acompanhado de batatas fritas. Ou seja, você come filé com fritas, mas com charme.
Essa rede é do cantor " Seu" Jorge. É o nome de sua cerveja artesanal. Não deve ser melhor que a BEERLISARIO.
E vamos almoçar no TANIT, um  restaurante Catalão.
Dr. Dárcio me pediu para fotografar os pratos. Lula grelhada com batatas e porceta
Tornedor com batata  rosti e molhos deslumbrantes.
Leitoa com farofa e purê de abóbora E ainda teve prato com  camarão, mas a foto ficou ruim.
Clebinho me contou a história desse prédio. Um dos proprietários quis fazer aqui um grande empreendimento, com outra construção. Pra  isso comprou todas as unidades, exceto uma, cujo proprietário não quis vender de jeito nenhum. Ele autorizou moradores de rua a ocuparem os seus apartamentos, pra azucrinar a vida do tal proprietário teimoso. A briga tá na justiça e os sem teto morando num dos espaços mais caros de SP, vibrando com a lentidão da nossa justiça.
Outra curiosidade. Nessa região moram  muitos judeus. Não deu pra fotografar uma mulher com uma peruca muito estranha. É que as judias ortodoxas não podem mostrar o seu próprio cabelo. Guardam o sábado, dia em que vão para a sinagoga.
Olha o temporal que vai cair! No final da tarde retornamos pra casa de Bia/Tiago.

3 comentários:

  1. Depois de ver esses pratos, e ouvir falar em canja com pés de galinha, resolvi cancelar minha viagem a Belisário...

    ResponderExcluir
  2. E ai, está correndo solta a festa de Léo, Príncipe por um dia ?
    Chico Sabiá manda aquele abraço...

    ResponderExcluir

Comente este post!