terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

JÁ ESTAMOS COM O PÉ NA ESTRADA

Depois da avaria do carro, após o atropelamento do cachorro na BR 116, Henrique e Denise curtiram Belisário e partimos domingo para trazê-los para BH, de onde estamos postando. O carro foi rebocado já na quinta.
Estranho ir para BH passando por aqui, não é?
Mas não erramos o caminho. Fizemos uma escala em Juiz de Fora, onde já chegamos.
Mas sempre fazendo caminhos diferentes. Por um motivo vamos passar para Matias Barbosa. Odeio a rotina, que tanto me escravizou.
Vamos virar à esquerda.
Estamos Na antiga Estrada União-Indústria, que ligava o Rio a JF, antes da BR 040.
Lembranças ferroviárias. Minha carreira começou aqui, como estagiário de Engenharia, na Residência de Via Permanente de Mariano Procópio, que engloba esse trecho. 
Outra passagem de nível.
Prefeitura de Matias Barbosa, pra quem não conhece a cidade. Prestigiou sempre os prédios históricos.
Matriz N. S. Aparecida.
E lá na frente vamos pegar a BR 040.
Direção JF.
Mas, por enquanto, vamos entrar aqui.
Mais precisamente, nessa casa.
Uma grande amiga nos esperava. Dra. Anna Gilda Diannin é advogada, especialista em Direito Educacional e é presidente do Sindicato das Escolas particulares da região, inclusive Muriaé.
Ela também integrou a equipe de Henrique, quando ele era Reitor do Instituto Granbery da Igreja Metodista.
Olha a vista desse condomínio.
Com o seu noivo  Karl, que é alemão e fala pouco o português.
A conversa rende...Já há muitos anos não se encontravam os quatro juntos.
Veja isso, que interessante. Já conheço casas e cômodos de contêiner, mas de carroceria de caminhão, nunca tinha visto.
Muito interessante e é uma solução barata. Nesse caso, um cômodo de depósito de material doméstico e, futuramente, será um belo escritório.
Outra coisa interessante. Eu gosto de tirar matinhos de canteiros, limpá-los, replantar... mas ficar abaixado nem sempre é confortável. Tá aí a solução. Levantar o canteiro.
Agora Karl entra na conversa. Quer dizer, ouve o que falam.
No cardápio do café, biscoitinhos e chocolates da Alemanha.
Uma pegada no voo do gavião.
Qualidade de vida. Anna Gilda vendeu o apê no centro de JF e veio morar afastado da cidade.
Karl conseguiu trazer muda de avelã da Alemanha.
Até pimentão colhem aqui. Atende ao consumo deles 
Também pimenta.
Agora não é gavião. Voo de parapente no Aeroporto da Serrinha.
Estamos novamente na BR 040.
E agora entrando em JF.
Antes de nos instalarmos, um giro pelo centro.

Tem mais pra mostrar. Daqui a pouco. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente este post!