quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM ÓLEO DE MAMONA?

Na saída da cachoeira flagramos essa cena. José Antônio, com a filha Natália, quer fazer negócio com Sebastião, que está na charrete. Um quer vender uma égua pro outro.
É muito engraçado assistir mineiro fazer um nigocim. Certa vez um amigo de Clebinho lhe perguntou como fazer negócio com mineiro.  É que ele não entendia pois após estar tudo fechado, dar todos os descontos e prazos possíveis, o mineiro sempre sai fora e pede um tempo pra pensar.
Vamos em frente
Isso me chamou a atenção.  Explica aí, Norminha: o que você está fazendo?
Isso é mamona. Lembra que era usada  na atiradeira pra fazer guerra entre a molecada?
Ela é catada...
... e essa semente, que  fica igual ao feijão, é torrada como se faz com café. Depois é moída e vira uma pasta. O produto é colocado  numa panela com água e vai ao fogo.
Após a fervura o óleo sobe na vasilha e a pessoa, quando está frio, usa a mão para passar sobre o óleo que fica na superfície. Raspa a mão na borda de uma outra vasilha, onde vai sendo colocado o óleo. Trabalhoso, não? 
O que eu não sabia que esse óleo de mamona é o mesmo óleo de rícino, que tanto ouvi falar na infância.
Veja um resumo do Google sobre isso:
"Da semente da mamoeira é extraído o óleo de rícino ou óleo de mamona, principal produto derivado da mamoeira, que corresponde aproximadamente 50% do total da semente. O óleo de rícino não é tóxico como as sementes, pois a ricina não é solúvel em óleo, sendo separada durante o processo de extração. Como possui propriedades que combatem fungos e bactérias que impedem o crescimento dos cabelos, o óleo de rícino é muito usado para o crescimento capilar. 
O maior risco desse fruto está na ingestão das sementes. Elas são venenosas devido à presença da proteína tóxica rícina, conhecida por ser inativadora de ribossomos - ela penetra na célula e a paralisa. Mesmo em pequenas doses, pode levar à morte. A ingestão de três sementes pode matar uma criança e, oito sementes, um adulto.
Industrialmente, o óleo de rícino é utilizado na fabricação de tintas, vernizes, plásticos, colas, como matéria-prima de náilon e lubrificantes.
Como medicamento, por apresentar propriedade purgativa, seu uso mais conhecido é como laxante. Na cosmética, também é muito utilizado devido à elevada viscosidade que apresenta. Pode ser aplicado nos cabelos, pele, cílios - também é muito usado para fazer sabão. O óleo de rícino também ajuda a suavizar a pele seca e irritada. É rapidamente absorvido, estimulando a produção de colágeno, o que reduz rugas e estrias. Uma das melhores aplicações do óleo de rícino é para os cabelos. Ele ajuda no fortalecimento do couro cabeludo e no crescimento dos cabelos."

http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67-dia-a-dia/2696-oleo-vegetal-mamona-ricino-que-e-para-serve-onde-comprar-puro-uso-hidratacao-pele-cabelo-massagem-saude-bem-estar-beneficios-propriedades-fazer-sabao-cosmeticos-quimica-nociva-parabenos-extracao-risco.html


Lu estava devendo um presente de Natal para o irmão, Léo. Comprou aqui um carrinho 
Aliás, todos os presentes de Natal dos netos foram comprados aqui mesmo em Belisário. Eles foram na loja do Robertinho e escolherem. Amaram a ideia.
Prestigiar o comércio local é uma forma de amor pelo distrito.

Um comentário:

  1. Amigo Cleber, bom dia !
    Não sei em Beli, mas, em Ervália, o povo chama este comportamento, de pensar de novo após o negócio fechado de "Cutiar", rsrsrsr...já ouvi muito lá "Fulano vai cutiar" rsrsrsrsr...
    Coisas de Minas Gerais...

    ResponderExcluir

Comente este post!