quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

NOVOS CAMINHOS PARA A CACHOEIRA DE BELISARIO

Fomos ontem, à tardinha, acompanhando Luisa.
Algum imbecil pichou a placa. A falta de educação gera isso. Não acredito que seja gente de Beli. 
Por esse caminho dá até pra trazer a netinha. Eu o conheci a pouco tempo.
Cuidado com bambu nos olhos!


Luisa faz aulas de circo, o que facilita.
No pulo...
Com charme para a câmera.
Na cheia isso vira um belo lago.
Parada para um selfie.
E já estamos nos pés da cachoeira.

Já que está no inferno, então abrace o capeta.
Também chamada Cachoeira do Escorrega.

Lu amou o passeio. Com a camisa do vô, de volta para casa
 
É um desafio a construção de um acesso razoável para esse ponto turístico. Prefeitura, através da Secretaria de Turismo, ou comunidade, ou ambas, devem pensar nisso. Eu me disponho a ajudar no que for preciso. Se chover a chegada aqui fica perigosa. Você escorrega muito antes de chegar na beira do rio

4 comentários:

  1. Esse desafio que nem é tão difícil assim, de melhorar o acesso a essa cachoeira (antes denominada Cachoeira da Usina porque ai foi a construída a usina da primeira luz elétrica do lugar, terrenos da Fazenda do João Braga, genro do Cel. Francisco Gomes Campos e cunhado do então vereador Joaquim Gomes - todos empenhados na obra), melhoria de acesso que não sabemos porque nunca é feito. A cachoeira me parece que pertence aos terrenos da Fazenda do Sr. Almir Toko. Mas o lado do povoado não sei a quem pertence. Acho que isso deveria ser pesquisado e uma
    conjugação de esforços feita. Todo mundo AMA essa cachoeira, em qualquer tempo do ano.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Cleber, lembro com carinho desta cachoeira, e principalmente deste escorrega natural, de onde já desci inúmeras vezes.
    Quando tinha meus 16/17 anos sempre passava minhas férias na casa da tia Fia (Maria Calais, mãe da Neura) e ir nesta cachoeira era nosso programa principal de todos os dias. Bons tempos !!!
    Curti muito Beli nesta época !!!
    No carnaval estarei em Ervália e vou reservar um dia pra esticar até Beli e aproveitar pra dar um abraço no amigo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Se Cléber,. Estive aí no dia 2de janeiro na companhia de meus sobrinhos Natália e Éder.Como não podia deixar de experimentar a delícia dá água.Ainda consegui machucar o pé na descida .O tombo foi exatamente. quando tentava subir o morrinho para chegar na estrada.Tambem fotografei a placa picada lamentável mesmo um lugar tão especial não ser valorizado e não ser visto com carinho por quem é de direito.Mas com ribanceira ou sem, no próximo ano vou aí de novo.Belisario é lindo demais. Amo tudo aí.

    ResponderExcluir

Comente este post!