segunda-feira, 14 de novembro de 2016

VAMOS À PONTE QUE CAIU

A chuva cai em Belisário já há vários dias. O visual está muito lindo.
A natureza responde imediatamente.
Então vamos mostrar isso.
Em 2015, a produção de manga foi muito pouco. Esse ano promete. Uma pena que algumas de nossas crianças daqui a pouco começam a jogar pedras nos pés. Com isso ninguém consegue comer manga madura nas mangueiras das ruas.
Temos uma primeira direção: ver a ponte que caiu.

Tá ela aí. Na verdade é exagero. A gente coloca uma manchete chamativa para atrair leitores. Coisa de jornaleco.
Apenas uma erosão na saída, que levou 2 ou 3 manilhas. Segundo Wolninho, depois do feriado o DEMSUR vem consertar.

Vamos em frente. A estrada escorregando um pouco, mas  até o ônibus está circulando.
Admirar isso não tem preço.
O Rio Fumaça já fora do seu leito.
Vou levar uma conversa com Mário
Quero saber dele o quanto a chuva o atrapalha nas suas tarefas rurais e na retirada do leite. Atrapalha nada, é a sua resposta. Na zona rural a chuva só ajuda, é bênção de Deus.

Aqueles dois ou duas, também nada têm a reclamar 
O cafezal também agradece.
Lá vai Mário entregar o seu leitinho de porta em porta.
"Branco", da direita, é um jovem empreendedor do Distrito. "O que eu acho da chuva? Coisa muito boa", responde ele.  perco um pouco nos fretes, mas a gente sempre ganha com ela. "Pode cair à vontade", termina ele.
Agora na ponte que vai pra Rosário da Limeira.
Um pescador tenta a sorte com a sua varinha.
Vamos mais um pouquinho.
A ele aí.
Bonita a Fazenda Toko.
Vamos apreciando
Essa descida tá igual a quiabo, mas tá passando. Fomos informados de que há um caminhão agarrado lá em cima.
Eita marzão!
Mas sempre há os predadores. Aqueles dois estão  passando rede no rio.
Vamos de volta.
Alguém avisou a essa vaquinha que Noé vai passar por aqui a qualquer hora com sua Arca.
Tudo molhado lá fora.

                             Chuvas de bênçãos teremos,
                           Manda-nos já, ó Senhor!
                            Dá-nos agora o bom fruto,
                           Desta palavra de amor.

                            Chuvas de bênçãos,
                           Chuvas de bênçãos dos céus
                            Gotas benditas  nós temos;
                                Chuvas rogamos a Deus. 












4 comentários:

  1. "Admirar isso não tem preço". E não tem mesmo. Principalmente depois de 3 ou 4 anos de chuvas moderadas para não dizer, escassas. Essa matéria me tirou da asfixia. (Na verdade eu já estava mesmo esperando por ela.) É claro que sempre tenho notícias das chuvas EMBELISÁRIO e região, mas, como diz aquele provérbio chinês (?) " um quadro vale por mil palavras". Não me surpreenderam as (sábias) respostas do Mário e do Branco. Vê-se que são pessoas conscientes e que sabem das coisas. Segundo um conhecido meteorologista mineiro, vamos ter um novembro bem "úmido" este ano. Parece que, desta vez, a previsão tende a se confirmar. Tomara! O ponto negativo da matéria fica por conta daquele pescador/predador usando rede, o que é, aliás, praticamente proibido por lei.

    ResponderExcluir
  2. A matéria realmente ficou linda. Fiquei triste apenas em ver que ainda existam pessoas má intencionadas usando objetos para pesca que são proibidos por lei (em rios), principalmente nesta época do ano em que ocorre o fenômeno da PIRACEMA, que inclusive já foi alertado pela PMMA de Muriaé. Fica aqui o nosso pedido aos "predadores", por favor não usem redes para pescar no rio, use lá no seu laguinho.

    ResponderExcluir
  3. Encantada com a matéria, alguém divulgando coisas boas,noticias prazerosas,paisagem linda,Deus É maravilhoso mesmo. Parabéns ao administrador do blog.

    ResponderExcluir

Comente este post!