quinta-feira, 17 de novembro de 2016

VALE A PENA CONHECER CERTAS PESSOAS

Pelo zap ele me passou esse endereço. Tá estranho.

Mas é aqui mesmo. 
Você já conhece Dudu da Bike. Ele esteve em Beli demarcando rotas pela Serra do Brigadeiro. É Diretor de Mobilidade Urbana da cidade de Rio das Ostras-RJ e Diretor de Relações Institucionais da Federação Fluminense de Ciclismo. É uma autoridade em mobilidade e ciclismo e está de volta à sua terra, Muriaé.
Quer saber o que ele está jogando na corrente de sua bike?
É o seu novo projeto de vida. Nesse local, de propriedade de sua família, ele vai começar a produzir lubrificante de corrente de bicicleta.
Tomamos uma aulinha sobre o tema. Tudo feito dentro da técnica, atendimento às normas legais. Todos os reservatórios montados dentro de tanques de segurança, para conter qualquer vazamento.
A matéria prima do óleo é a cera de carnaúba. Observe mais tanques de segurança.
A cera de carnaúba você vê aí, parecendo tijolo.

E o produto final, o lubrificante, está pronto nesse pote na mão de Dudu. 
Ele está concluindo a montagem da fábrica e legalizando tudo, para iniciar a comercialização. Como ele é muito bem  articulado, pelos cargos que ocupa e também por escrever, com frequência, artigos em revistas especializadas em cicloturismo, já tem bons contatos no Brasil e no exterior, de clientes em potencial.

Combinamos o apoio que ele e alguns amigos virão dar no passeio ciclístico sábado, dentro da I GINCANA GAB. Os participantes e seus convidados sairão às 8:30 defronte da Escola Estadual. Ganha ponto a equipe que levar mais ciclistas com a sua fita na cabeça.. 

Sr. Válter, pai de Dudu, chegou no galpão. Quem é de Beli, e não é tão novo,  o conhece. Ele é irmão de Dr. Volney, Valdomiro, Mário, e outros. Seus pais foram proprietários das terras ali na Cachoeira do José Paulo. Valdomiro ainda tem fazenda por ali.
Sr. Válter é proprietário da Pedreira Muriaé.
São pessoas de finíssimo trato. Até sábdo, Dudu  & Cia.

4 comentários:

  1. Estamos "torcendo" para o sucesso (garantido) do Dudu em seu empreendimento. Sempre senti falta de um produto adequado para lubrificação de correntes de bikes. Não vai ter erro, principalmente porque ele está trabalhando num programa bem elaborado e não se arriscando numa aventura sem fundamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Darcio! Agradecido por sua torcida! Envie um email para xcyclelub@gmail.com (email provisório) pra que eu possa enviar uma amostra!
      Abraços!

      Excluir
  2. Quando trabalhei em nosso Comércio Exterior, em Nova York, nos anos de 1960, a Cera da Carnaúba era um dos principais produtos exportados pelo Brasil. Nativo do Brasil, principalmente Ceará e Piaui, não tinha concorrente. Hoje, se sabe que o México também explora produto de aplicações semelhantes. Mesmo assim, o produto extraído da folha da palmeira da Carnaúba, continua sendo uma de nossas riquezas tanto de exportação como na indústria nacional, com aplicações diversas. Isso explica a excelência do seu uso. Parabéns e Sucesso Dudu da Bike!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal saber isso! A carnaúba é realmente nossa e é um excelente produto!
      Muito boa para o efeito desejado na formulação.
      O técnico quimico faz testes e mais testes, depois a turma da bike vai testando e a durabilidade e eficiencia estão nos surpreendendo!
      Vamos que vamos!
      Grande abraço!

      Excluir

Comente este post!