Notícias regionais

Loading...

domingo, 19 de outubro de 2014

ESCOLA MUNICIPAL DE ESPORTES EMBELISÁRIO

O projeto retomou neste sábado, em novo formato. Ele já funcionou na quadra, em dias da semana, mas houve dificuldades em mantê-lo, pois eram muitos deslocamentos de Muriaé para Belisário, o distrito mais afastado da cidade.
O Secretário de Esportes, Vandim acertou com a sua equipe para que ele voltasse, agora na modalidade futebol de campo, nas manhãs de sábado.
O Professor Vanderley (Vovô) veio ontem com o seu auxiliar técnico Carlos.
Primeiro dia... a garotada vai chegando aos poucos,..
Vanderley pretende criar duas modalidades: Até 11 anos e maiores de 11. O baixinho tá dentro
Todos já receberam camisas.
Meus "peixes" Rafael e Gabriel.
Alysson é um craque.
"Marrento" esse Daltinho...
Uma foto oficial dos maiores, até a hora em que lá estive.

Esporte é algo que pode fazer coisas incríveis na vida dessa garotada. Torceremos e daremos todo o apoio para que a coisa funcione muito bem. 

Aproveito para destacar que sinto a falta dos pais nesses projetos tão importantes para a vida de seus filhos.

A FAMÍLIA COSTA CONVIDA PARA O ALMOÇO

Quem organizou grandes eventos nas cidades, principalmente casamentos, festas de 15 anos... sabe das "saias justas" na hora de fechar a lista de convidados, comprimido pelo espaço do salão de festas do condomínio ou salão alugado do buffet e também pelo alto custo de cada convidado, que pode variar de 70 a 200 reais por pessoa.

Aí os pais ouvem do noivo: - Como assim, eu deixo de convidar o "Marreco" que é meu amigo do peito e tenho de convidar a tal tia fulana que eu nem conheço?

O jeito é ficar no aguardo do R.S.V.P.respondez, s’il vous plaît , ou Responda por favor, para ver se dá pra convidar o "Marreco".

EMBELISARIO não tem disso. Todo mundo é convidado pros almoços das festas que aqui acontecem. E o raciocínio é o seguinte: se são esperadas trezentas pessoas, faz comida pra quinhentas.

Então vamos todos para o GAB, pra almoçar com "os Costas".

Nas bandejas "doces do Calaisinho". O arranjo é de Estela e Dáurea.

No banner vê-se 4 gerações da família. Sr. Waldemar na foto maior, Joaquim Bebiano Costa, seu pai, e D. Rita Maria de Jesus, a mãe. Vamos deixar alguém comentar a posição dos filhos e identificar os 2 "baixinhos".
Eva, "Das Dores" e Luciene foram as responsáveis pelo almoço. Pratos decorados...
... muita fartura na feijoada...
... no frango com quiabo e farofa.
Estilo prático de se servir. Self service sem balança.
"Mudinho" tá aí. Na hora da comida ele  não fala nada.
D. Maria Costa sempre cercada de cuidados pelas filhas.
Gente de BH, Ipatinga, Muriaé...
O GAB é um maravilhoso espaço. Poucas comunidades do porte da nossa dispõe de algo assim.
Vamos vendo quem estava lá.

A família de "Calaisinho", que forneceu os docinhos da sobremesa.
O Nahor da Cachoeira, ao lado da esposa Dalva. Lembrando que ele também é filho do Sr. Waldemar.
E Silvan Alves não poderia faltar. Guarda uma relação histórica com "os Costas". Morou com eles em BH, quando ele ainda era pobre.
A esposa Aline tá aí, no centro dessa foto.

Alguns flashes na matriarca. Com Silvan Alves...
... com Maria Helena, amiga da família...
... a filha Neura...
... e o filho Ney Costa.


Foi uma excelente programação. Uma grande oportunidade de se juntar amigos e parentes, de se reforçar os valores de  uma figura  forte de nosso distrito, como o Sr. Waldemar. De se valorizar a vida.



Uma bonita celebração religiosa, um gostoso e farto almoço... Tudo muito bom!

Sobre o Sr. Waldemar Costa, Dárcio Calais (BH) escreveu:


Além de ser um cidadão decente sob todos os aspectos, vitorioso em suas atividades comerciais e um exemplar pai de família, posso afirmar que o meu padrinho Waldemar Costa foi também um homem de coração muito generoso. Não vou citar casos pontuais, mas em várias situações de angústia na família, recebemos dele a oferta de ajuda de qualquer natureza. E pelo menos duas vez essa ajuda foi concretizada.
Embora fossem adversários políticos, meu pai e o padrinho Waldemar sempre mantiveram uma relação cordial e de bons entendimentos. Quando ele foi candidato a vereador, ele esteve lá em casa e, na presença de meu pai, disse assim: "- Dárcio, eu vim aqui apenas para lhe mostrar a minha cédula." Todos rimos muito da maneira bem-humorada que ele me abordou. E ele não perdeu a viagem porque realmente eu votei nele, com total apoio e incentivo de meu pai que era - como eu disse - de partido contrário. Civilidade e democracia são duas grandes conquistas da sociedade moderna.