quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

EU QUERO SER LIXEIROOOOO ! GOSTEI DESSE MATERIAL QUE RECEBI DO DEMSUR,

Esse é o desejo do menino Pedro Lopes de Andrade Gouvea de apenas quatro anos de idade quando a família pergunta o que ele quer ser quando crescer. A resposta vem com a mesma alegria e intensidade de quando chegam na sua rua no bairro São Francisco os garis, personagens reais de seu sonho Eles correm atrás do caminhão prensam, coletando o lixo pela cidade, fazendo amiguinhos nas casas. E não diferente de outras crianças, da sua janela, Pedro foi construindo dia-a-dia uma intimidade e, hoje, uma bela amizade com os garis, servidores do Demsur - Sandro, Bebeto, Júlio, Genésio e Marco Antônio. 
Mas Pedro tinha mais um desejo e esse foi atendido por seus pais Itália Lopes e Leandro Gouvea: comemorar seu aniversário de quatro anos junto de seus “amiguinhos” do Demsur
Ao ser comunicada por seus pais do desejo do filho, a diretoria do Demsur, com apoio dos familiares de Pedro, proporcionou nesta quarta-feira (22) no ponto de apoio no bairro São Pedro, o momento tão esperado. 
Vestido a caráter, de uniforme de gari, Pedro teve os parabéns cantado pelos servidores, familiares e Diretor Geral da autarquia Geraldo Vergilino de Freitas Junior.
O que ficou para nós deste momento foi o desejo de uma criança ser gari, o respeito com que os pais tratam essa questão de profissão. Eles fizeram de tudo para que o sonho de Pedro fosse realizado; incentivaram, porque a admiração e amizade devem ser preservadas e todas as profissões respeitadas”, destacou Geraldo Júnior.   
Paulo Roberto (Bebeto), servidor há dois anos no Demsur falou da satisfação e reconhecimento das crianças pelo trabalho do gari. “Foi uma grande satisfação porque muitos adultos não reconhecem o trabalho dos garis, mas as crianças tem reconhecido e tem até vontade de trabalhar com a gente. Muitos pais perguntam ao filho qual profissão você quer ter quando crescer e eles respondem ser garis, isso por ver a atividade que a gente faz durante o dia. A palavra de Deus fala que você come do suor do seu rosto e eu tenho suado muito para poder dar o melhor para meu filho, porque meu filho tem admiração grande por mim. Eu estou no Demsur há dois anos, mas eu já rodo o Demsur desde os treze anos porque também gostava de ajudar o gari” afirma Bebeto.
 por 
 
A gente fica feliz por ter uma criança do lado da gente, é um prazer imenso vê-los satisfeitos quando a gente passa para pegar lixo na porta da casa deles, perguntam pela gente. Foi um momento muito feliz para nós, para a família dele” disse Júlio servidor há 15 anos do Demsur

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

CARNABELI 2017 - A PROGRAMAÇÃO ESTAVA BOA E AINDA MELHOROU

Na primeira versão teríamos um DJ no sábado e outro no domingo. 

Segundo o Vereador Lelei, o Prefeito Grego assistiu Klay Santos e  Banda no carnaval antecipado de Bom Jesus e logo pediu a FUNDARTE  para que também a trouxesse para se apresentar em Belisário.  Tai aí. Será no domingo. Eles tocam Axé, Sertanejo e Forró. 

Léo Fonseca, coordenador da Comissão lembra que:

  • No domingo à tarde, por volta das 15:00h teremos aquela farrinha sadia pelas ruas de Beli, com um bloco, ao som de marchinhas antigas.
  • 16:30h Concurso Infantil de Fantasias.
  • 17:30 Desfile da Escola de Samba Unidos do São Joaquim (Muriaé).
E por falar em fantasia, na manhã de sábado teremos  uma equipe lá no GAB para emprestar fantasias, para colorir o nosso CARNABELI 2017.

Léo também confirmou a determinação do prefeito em mandar para a  festa segurança privada, além da PM, e banheiro químico, e que Flávia, Diretora Geral da FUNDARTE mandará, nessa sexta, uma equipe para ornamentar a praça e alguns pontos de Belisário.

E se você ainda não decidiu? Anime-se! Quer pernoitar bem?

FOOD TRUCK ITINERANTE


O maior evento de Food Truck da região chegou a Muriaé!  Os melhores FOOD TRUCKS e BIKES de todo o país vão desembarcar na Praça Coronel Pacheco de Medeiros!

SERVIÇOFood Truck Itinerante Muriaé

Data: 10, 11 e 12 de março (sexta a domingo) 
Horário: Sexta, a partir das 17h Sábado e Domingo de 12h às 22h 
               (venda de fichas até às 21h) 
Local: Pç. Cel. Pacheco de Medeiros 
Observação: Menores de idade só entram acompanhados pelos responsáveis.


ENTRADA FRANCA

LICITAÇÃO NA ESCOLA ESTADUAL


Convite 

A Caixa Escolar Pedro Vicente de Freitas convida todos interessados para participarem do processo de licitação de fornecimento de serviços de internet para Escola Estadual Pedro Vicente de Freitas, conforme edital 01/2017.

Maiores informações:
e-mail: escola.98809@educacao.mg.gov.br
Tel.: 32 37111123 

Atenciosamente, 

    José Antônio Carneiro 
        Presidente da Caixa Escolar Pedro Vicente de Freitas

ENTREVISTA COM NILZA

Ela é filha do Coronel Francisco Gomes Campos, pessoa intimamente ligada à história de Belisário, e que dá nome à praça da Matriz.
O filho Farley esteve aqui em Beli nessa segunda e com ele fiz a matéria anterior.

SEGUNDA É DIA DE TRABALHO

Pelo menos para a maioria. Pra esse povo não. Saí para comprar refrigerante e me deparei com eles na Praça Cel. Francisco Gomes Campos.
Nenhum conhecido até ver o churrasqueiro.
Era o "Tão".  Simone  também estava sentada com o grupo.
Tá explicado. São de Itamuri. Homens feios e mulheres bonitas.
Por enquanto ninguém aqui me é familiar. Só por enquanto.
E a foto oficial.
Não entendi por que todo mundo queria tirar foto.
Até que um deles falou: "vamos sair no Silvan"! Parece maluco. Continuo sem entender.
Aí esse tipo alemão me perguntou como eu vim parar em Belisário. Travamos o seguinte diálogo:
 -  a família da patroa é daqui, de ambos os lados. Ela é bisneta do Cel. Chico Gomes, que dá nome a essa praça.
- Opa! Eu também sou! Respondeu ele.
Aí tudo mudou. O cara é primo de Mirian. Então vamos lá para vê-la. Ele é Farley, filho de Nilza, que é filha de Tia Mariinha e de João Braga, nomes marcantes da história de Belisário.
Farley é empresário, proprietário da Millena Canfecções, especializada em modas íntima para gestante. Veja lá: http://www.millenacriacoes.com.br/.
A sede é em BH mas tem confecção também em Muriaé.

Já liguei para Tio Mário, lá em Teresópolis, para que ele pudesse falar com o seu tio-avô e com Marquinhos, seu tio.
Para o seu espanto, mostrei a ele uma matéria que fiz com a sua mãe, quando da morte de Tia Mariinha.
http://embelisariomg.blogspot.com.br/2015/07/com-elis-gente-canta-vivendo-e.html
Mostrei também um vídeo onde ela fala sobre o avô, Francisco Gomes. Farley sabia que um cara havia feito essa entrevista e que ela prometeu a esse cara um caderninho de anotações de seu pai, de grande valor histórico. "Esse cara sou eu".

A conversa esticou e ele até se esqueceu da turma que ficou comendo churrasco lá na praça. Pois vieram buscá-lo.

Renato Sigiliano, que também é primo por outro lado, estava aqui em casa. Registrou essa presepada.

Todos querem provar dessa mistura.
Se eu estou no inferno abraço o capeta. Só tomo cerveja se for com Coca Cola. Descobri que com chulé de peão também desce.
Eufórico, quis dar um beijo na boca de minha mulher. Ela não quis. Depois reclama que não sou carinhoso. Vá entender as mulheres.
Farley também bebeu.
Pode  guardar a taça.
Somente na hora de postar entendi o motivo de todo mundo querer sair na foto e alguém falar que era para o Silvan. Estava vestindo uma camisa do site dele. Beleza! Somos amigos e parceiros.
Foi uma noite extremamente agradável. Combinamos com Farley um encontro dia 4 de março, quando ele  trará a sua mãe aqui, para nos doar o tal caderninho. Vai para o Museu.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

QUER CONHECER? ENTÃO VAMOS MOSTRAR.

O primo Renato Sigiliano chegou aqui na segunda, agora com outro veículo.
Isso mesmo. O seu projeto da BEERLISARIO está andando..
Desses pontos pretos saem as mangueiras com torneiras com os diversos tipos de chopp.
Ficou bonita a bichinha.
E ele não veio sozinho. Trouxe Andre Taranto consigo. André atua na área de marketing e propaganda, é webdesigner, produz filmes e vídeos promocionais, fotografia... Ele quer conhecer lugares bucólicos onde  possa produzir filmes e fotos. Vamos mostrar: Cachoeira do Nahor.
O cara é mais coisas. Também músico, da BANDA ÍNDIGO, que toca ANOS 80.
Vimos isso lá. Uma declaração de amor a Rogerinho,  na areia. Foi escrito pelo seu pai Rogério, que estava lá com o seu caçulinha, dando uma refrescada na cabeça.
E Renato também buscou isso na Bica do Zé Carneiro.
Aqui também é parada obrigatória.
O cheiro é maravilhoso. D. Maria Elza não sabe o nome. Tirei esses dois comentários da matéria:

"Acho que o nome da flor branca, no arbusto de Dª Maria Falco, é bugarin. Realmente, é muito cheirosa e de cheiro muito agradável." - Nina Campos 


Pela foto, a flor no arbusto eu a conheço por nome de MURTA... Meu pai me ensinou assim... - Grelson Clemente 
Bougainville ...
Quaresmeira.
Uma prosa no terreiro.
Mostrar a ótima casa nova também faz parte do roteiro.
O sol está se pondo. Vamos andar mais.
Outro dia entrei aqui na Cachoeira do Zé Paulo, pelo outro lado. Inverti e esse é o caminho certo pra descer, na direção da Cachoeira do Nahor..
A câmera vai trocando de mão. O menos apto aqui sou eu. Renato e André são profissionais.
O pretinho adora uma água.
O outro cachorro ficou lá em cima.
O visitante fica deslumbrado com o que vê.
Já estamos lá em baixo, no ponto da queda d'água.
E vamos descendo mais.
Outra queda.
Sr. Zé Carneiro tem sempre uma história pra contar. Ele lembra uma balança de madeira que a sua mãe tinha, onde usava pedras como essas como peso. No caso, de 1 kg. Tinha até bauxita de 32 quilos.
Renato não  resiste e cai na água


E vai ter companhia. Era tudo o que pretinho queria.

Mas ainda vamos descer mais.
Lá em baixo a Cachoeira do Nahor.
Vamos parar por aqui. Está começando a escurecer. Vamos subir pelo mato mesmo.
Saímos em frente à casa do Sr. Zé, onde estava o carro.