segunda-feira, 26 de outubro de 2020

CONHEÇA OS SEUS DIREITOS DE CONSUMIDOR

COMPREI UM PRODUTO E ELE VEIO COM DEFEITO! O QUE FAZER?!

Muitas são as situações corriqueiras que tomam o tema de hoje, especialmente, numa era tão digital, em que muitas compras são feitas pela internet, e, infelizmente, somos por vezes surpreendidos ao receber um produto que não funciona. 

Pois bem, iniciemos o  assunto tratando do que é o defeito do produto, o que nos livros se divide tecnicamente entre vício e defeito, mas, como nosso objetivo é levar informação a população, trataremos de forma genérica  e popular como características de qualidade ou quantidade que torne o produto inservível ao fim que se destina, ou seja, atinge desde o liquidificador, que ligado a tomada não gira as hélices, o produto que descreve conter 500ml e na verdade tem apenas 400ml, até o veículo com defeito no freio que causa um acidente e gera grandes danos. 

Fato é que, ocorrida tais situações, o consumidor tem de imediato procurar o fornecedor ou o comerciante,  que lhe vendeu o produto ou serviço, com a Nota Fiscal, e exigir que o defeito seja sanado. O fornecedor ou o comerciante terá o prazo de 30 dias para solucionar o problema. Se ao fim de tal prazo não houver cumprido com o seu dever de resolver o defeito do produto ou serviço vendido, surge ao consumidor os direitos de, á sua escolha, exigir:

• a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso; ou,

• a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos; ou,

 o abatimento proporcional do preço, caso o consumidor decida ficar com o produto, mesmo com defeito.

Friso mais uma vez, que a escolha de qual opção usar é do CONSUMIDOR, e a utilização das opções descritas acima não prejudicam o direito a indenização por perdas e danos, seja na esfera moral ou material, que o defeito do produto ou serviço tiver causado ao consumidor.

Evidente que o êxito em situações como as descritas, vêm através da justiça, meio necessário para efetivação de direitos.

Cumpre salientar ainda, que o dever de reparar os danos decorrentes de defeitos dos produtos e serviços independe da existência de culpa do fornecedor, e que embora existam estabelecimentos que, diante de vício ou defeito do produto, ao invés de realizarem a troca do bem ou devolução do dinheiro, encaminham o interessado à assistência autorizada, e o consumidor – desinformado – nem percebe que seus direitos estão sendo violados, pois a obrigação alcança o comerciante que vendeu o produto, devendo ele mesmo se responsabilizar pela solução do problema e não encaminhar o consumidor para assistência técnica, sendo o mesmo jogado de um lado para o outro sem solução, em desacordo com o que determina a Lei. 

Portanto, fique atento consumidor! Recebeu produto com defeito, procure imediatamente o comerciante ou fornecedor, exija seu protocolo ou comprovante da entrega do produto com defeito, vigie o prazo, e, ultrapassado os 30 dias para solução do problema sem ter a devida resposta, busque a justiça para acautelar seus direitos! 

A informação é libertadora e garantidora de direitos! 

Deixo aqui o meu abraço e desejo de uma excelente semana! 


Dra Larissa Cerqueira é belisariense, e colaboradora desse blog, sempre às segundas-feiras. 
Contatos: 32 99304 4225


sábado, 24 de outubro de 2020

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

COMEÇARAM AS OBRAS NA ESTRADA ITAMURI-BELISARIO

A expectativa de ter uma estrada absolutamente confiável, independente das condições climáticas é grande em nosso distrito, desde muito tempo. Pois nessa data um material de base começou a ser lançado na pista, a partir de Itamuri.
E logo virá a camada asfáltica, já que essa foi a opção adotada pela prefeitura.
Era grande a apreensão de todos, principalmente do vereador Lelei, para que as obras se iniciassem ainda esse ano.
Uma ligação segura entre um distrito e a sede do município é imprescindível, para o deslocamento de todos em suas consultas, para atendimentos de emergência, emprego, estudo, abastecimento do comércio local, escoamento da produção e também para a expansão do turismo, que pode vir a ser o carro chefe de nossa economia.
Não estamos certos da extensão da obra nessa fase, mas isso logo ficará claro.
Um distrito sem vereador tende a se tornar um filho sem pai. A pressão dos bairros e os interesses do centro da cidade sobre o chefe do executivo é muito grande. Sem uma liderança política que resida no distrito, a tendência é a dele ficar esquecido.

ELA JÁ ESTÁ DANDO A VOLTA POR CIMA


Depois da queda, da colocação da prótese de quadril, no Hospital São Paulo, D. Nina Campos já recebeu alta. Em tempos de pandemia, esse não é o melhor local para se recuperar.
Foi para a sua casa, em Miradouro, onde não estará recebendo visitas. Um aviso em sua porta está sendo colocado, por determinação médica. Em época de Covid 19 não se visita idoso, muito menos em recuperação de uma cirurgia. Contente-se, por enquanto, com esse aceno dela, numa ida nossa no Instituto Rio Branco, Rio de Janeiro.

MAIS CAPACITAÇÃO PELO SENAR

O curso é de BENEFICIAMENTO DE VERDURAS E LEGUMES.


Os alunos aprenderão a processar saladas no pote, espaguete de abobrinha, kit sopa, kit legumes no vapor, kit vinagrete...

Dias 9, 10 2 11 de novembro, das 8 às 17 h,  com intervalo para almoço.

É uma promoção do SENAR-MG, em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Muriaé e apoio do GAB

Há poucas vagas disponíveis.

Inscrição com Camila: 32 98834 4654.

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

PROVISORIAMENTE FICAREMOS SEM OS COMENTÁRIOS DELA

Quarta-feira marcamos um almoço com a amiga Nina Campos na Casa Velha, em Miradouro, e de lá iríamos para Carangola.
Bem cedo Lucas me ligou avisando que ela havia sofrido uma queda em casa, em Miradouro, e que o SAMU estava caminho para removê-la para Muriaé. Que notícia desagradável! Quais as consequências desse acidente?
Quem convive com ela conhece esse seu  jeito otimista e elegante de ser e não quer perdê-lo, como nessa foto em 2013, no Hotel Grogotó, em Barbacena. Foram muitos encontros e viagens juntos, que encheriam uma matéria com ela.
Agora em abril de 2016, no GAB, patrimônio valiosíssimo que ela doou para a comunidade de Belisário, na sua despedida do distrito, indo para o Rio de Janeiro.
Mas o seu papel principal é mesmo atuando assim, bem escrachada, num dos CARNABELIS que ela tanto promoveu.
Mas esse tom da matéria está meio necrológico e não é o caso. D. Nina recebeu toda a atenção no Hospital São Paulo, fez um risco cirúrgico e já no final da tarde recebeu uma prótese de quadril. Estivemos com ela no HSP, antes da cirurgia e ela estava super animada, embora tenha sofrido muita dor antes de ser medicada. Essa é D. Nina.
Esperamos tê-la de de volta já pulando no CARNABELI 2021, bebendo a famosa CERVEJA DONA NINA, da BEERLISARIO. Antes disso, temos a viagem para Carangola, e outras mais.
Espero semana que vem já ver os comentário dela aqui no blog, o que sempre enriquecem as matérias.

terça-feira, 20 de outubro de 2020

PROCURANDO CAROL

Passamos boa parte da segunda em Muriaé, coisa não muito comum. Mirian tinha exames pela manhã e à tarde. Em tempos de pandemia, onde "fazer hora" para ver o tempo passar? Lagoa da Gávea pode ser um bom lugar.
Opa! SAMU é onde Carol trabalha, será que ela está por aqui?
Mas ninguém conhece Carol, só Carolzinha. Dei de cara com ela, dando uma desinfetada na viatura.
Filha de Zé Domingos e Therezinha, mais uma que desceu a serra para seguir carreira em Muriaé, depois de se formar como Técnica em Enfermagem.
Eles estão se preparando para atender a uma chamada. O  enfermeiro Welen, ao seu lado, é de Miradouro, está de plantão hoje e também trabalha na UTI do Hospital S. Paulo.
Mais do que nunca, profissionais de saúde representam hoje uma classe digna do maior respeito por parte da população. Eles, exceto os folgados peritos do INSS, se expõem em plena pandemia em atendimento à comunidade.  Esses então.... Quando o bicho pega, a primeira coisa que se ouve é: chama o SAMU!
E lá vão eles para atender a um chamado de um idoso com problemas de hipertensão. O Enfermeiro Welen, que não precisou acompanhar, me explicou que os atendimentos, geralmente, são para idosos e outras pessoas que passam mal em casa, acidente de carros e motos.
São 2 viaturas, sendo uma básica, com um socorrista e um técnico de Enfermagem, e uma avançada, com o enfermeiro e médico, e uma UTI. Tudo isso 24 horas por dia, 7 dias por semana.
As ligações com pedidos de socorro caem em Juiz de Fora, numa central de regulação médica, que avalia qual a unidade deve seguir e para onde mandar, podendo ser Hospital S. Paulo ou para a nova unidade de saúde construída na Barra.
Também informou Welen que o SAMU não está ligado aos bombeiros. Apenas dividem espaço de funcionamento.
Vamos dar um giro pela lagoa. Estivemos aqui na inauguração, à noite. Vamos ver de dia como ficou.
Um lugar perfeito para caminhar.
Gosto de conversar com pessoas interessantes e Gabriel é uma delas. Como me viu fotografando, de forma bem cortês se aproximou, já que é responsável pela  fiscalização da limpeza  e manutenção do espaço. 
Fiquei impressionado com o seu conhecimento de história. Ele é um apaixonado por isso e tem muito conhecimento da história do Brasil e mundial. Datas, nomes, tem posicionamentos políticos...
Está concluindo o ensino médio e deixei claro que ele não pode deixar de fazer um curso superior, nessa área. Uma pessoa diferenciada, que agora vai seguir nosso blog.
Sem máscara para melhor identificação.
Ok! Falei de Carolzinha, de SAMU, de Lagoa da Gávea e do futuro professor Gabriel. O tempo passou e já posso ir pegar Mirian, enriquecido pelo que vi e ouvi.
Não registrei, mas o almoço no Carne & Cia foi com os primos Renato e Marileía.

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

VAMOS FALAR DE DEFESA DO CONSUMIDOR

 

DIREITOS DO CONSUMIDOR E OS CONTRATOS DE ADESÃO

O contrato de adesão é, sem dúvida, o instrumento jurídico mais utilizado por todos nós! E, por isso, nossa preocupação em prestar esclarecimentos cruciais a vida diária dos nossos leitores, os quais de maneira ou outra são consumidores. 

Para tanto, o artigo 2º do CDC-Código de Defesa do Consumidor, bem definiu quem é este consumidor que compõe os contratos de adesão, então vejamos:

 “ Art. 2° Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final. ” 

Ou seja, é aquele que obtém para si, para seu uso, seja pagando ou de forma gratuita, produto ou serviço, ainda que quem utilize do bem não seja a mesma pessoa que o tenha adquirido. 

Já o fornecedor é: “.... é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços.”

Compostas as partes, falemos dos contratos de adesão! 

Os contratos de adesão são aqueles que nos são apresentados pelo fornecedor mediante modelo prévio, sem a possibilidade de alterarmos suas cláusulas, situação em que o consumidor tem de assiná-lo, aderindo assim, a integralidade de seu conteúdo, obedecendo exclusivamente as regras impostas pelo fornecedor de forma unilateral. É muito presente nos serviços de telefonia, internet, energia elétrica, empréstimos bancários, dentre outros produtos e serviços essenciais ao nosso dia dia. 

O contrato de adesão é sujeito a regras, é preciso ter termos claros, informações precisas, caracteres ostensivos e legíveis (não vale letrinhas diminutas), de modo a facilitar a compreensão pelo consumidor. 

E agora? O que fazer quando algo der errado?

O artigo 6º do CDC veio proteger o consumidor das “ciladas” impostas no contrato de adesão, especialmente os incisos IV, V, VI e VIII, que determinam como direito do consumidor a proteção contra cláusulas abusivas, a modificação das cláusulas que estabeleçam prestações desproporcionais nos contratos de adesão ou sua revisão em virtude de fatos supervenientes que tornaram a obrigação assumida excessivamente onerosa ao consumidor, e, consequentemente, a devida reparação moral e material que a cláusula abusiva gerou ao consumidor, além do direito a inversão do ônus da prova, em virtude da vulnerabilidade do consumidor, que sujeita o fornecedor a provar sua boa-fé na realização da supostas condutas abusivas. 

Sendo assim, diante de problemas envolvendo contratos de adesão, não sendo solucionado de forma administrativa, caberá recorrer ao judiciário para impedir que tais práticas prejudiquem o consumidor, e também oferte ao fornecedor a punição necessária para que não volte a realizar tais abusos.

Fica aqui nossa dica da semana!

Até a próxima!

 

Dra Larissa Cerqueira é belisariense, e colaboradora desse blog, sempre às segundas-feiras. 
Contatos: 32 99304 4225

ESSE LUGAR TEM DE TUDO

Fui nesse fim de semana procurar Dayse no Dayse Hair, para tratar de assuntos do GAB e vi algo diferente e bem interessante que quero lhe mostrar. Quando eu falo que Belisário tem de tudo alguns pensam que é ufanismo de minha parte, que aqui é igual a qualquer lugar como Noruega, Suíça, Holanda, Finlândia ...
Além de corte e arranjos de cabelo, massagem linfática... tem também nail designs ou desenhos de unhas. A artista é Daniela Pires.
Uma nova unha é construída sobre a unha natural e não é um processo de colagem de uma unha artificial sobre a outra, como eu supunha.
Essa técnica de Daniela é a de fibra de vidro. Existem várias outras. É um trabalho artístico onde ela, utilizando fios de fibra com gel uma nova unha vai sendo moldada. A outra fica por baixo e continua crescendo normalmente, sem aparecer.
A cliente pode optar por uma unha em tom natural ou decorada como fez Maria Eduarda.
Aí estão os fios de fibra de vidro, que fazem a composição da nova unha.
Depois de moldadas as unhas, a mão é colocada dentro desse aparelho, para a finalização do processo e, certamente, haverá a fusão dos materiais.

Eu não esperei terminar o trabalho, mas peguei essa foto no Google. A arte aqui foi diferente. 
Você deve estar pensando que isso é coisa de patricinha que não faz nenhum trabalho com as mãos. Nada disso. Maria Eduarda essa semana plantou feijão na propriedade de sua família, lá onde ganhei bananas, na matéria anterior, dadas pelo seu avô Zé Alcides. Ela pega firme no trabalho doméstico e as unhas nada atrapalham e não se soltam.

domingo, 18 de outubro de 2020

AÇÃO SOLIDÁRIA: VAMOS AO SORTEIO

VAMOS AO SORTEIO

A comunidade, através de algumas pessoas, passou a dar suporte à sua ex-moradora "Maria Mulata", em apoio ao casal Solange e "Preto" que assumiram a responsabilidade sobre ela, depois de muito anos em que já vinha recebendo assistência de outro curador, pela sua idade e dificuldades cognitivas.
Junto com ela seu filho Antônio, também portador de restrições, que ficou sem a companhia da mãe, que faleceu há alguns meses. O seu grande temor era de vir a ser internado em asilo, como se faz por aí.
Mas uma comunidade solidária não permitiu isso e o casal continua com a sua proteção, sendo Solange a sua nova curadora.
Depois de outras ações, uma rifa foi feita para angariar um dinheirinho para continuar dando um suporte a Antônio. Nesse domingo foi o sorteio. Josi, Naira e Marcilene participaram da organização, junto com outros, que não puderam estar presentes.
Últimos fechamentos, alguns poucos bilhetes sobraram.
O brinde foi uma cesta de chocolates, doada por algumas pessoas. O sorteio foi no Grupo de Artes de Belisário.
Precisamos de uma criança para tirar o bilhete do(a) sortudo(a). Opa! Isaque acaba de chegar. Ele tirou o nome. Claro que ganhou um bombom pelo seu trabalho. Foi mostrado a ele a cesta para escolher. Menino esperto, escolheu uma caixa da Garoto. Não Isaque! Essa não! Pede ao papai Wolninho para comprar uma pra você
Olha aí quem ganhou a cesta! Amarildo "Cebola" é o nome dele. Já fomos logo entregar. Amarildo é gente muito fina, integrado na comunidade e sócio do GAB. Ficou em ótimas mãos.
         
O grupo SOLIDARIEDADE MARIA MULATA agradece aos que contribuíram, principalmente os de Muriaé e belisarienses de fora, que fizeram questão de participar.
Creuza e Erci também dão total assistência ao Antônio e ela vai ficar com o dinheiro, para ir dando suporte a ele, sendo tudo bem controlado, como ela mesmo quer. Foi dado entrada no pedido de BPC- Benefício de Prestação Continuada e esperamos que seja deferido, só não se sabe quando, em função do gargalo que existe no INSS, pela  pandemia. 

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

É CAMPEÃO! É CAMPEÃO!

XIX Concurso de Qualidade do Café das Matas de Minas Gerais, região de Muriaé. Ano 2020

 O concurso é realizado pela EMATER MG há 19 anos, na região de Muriaé, Miradouro, Carangola, Divino e Espera Feliz, participando em 2020 com 17 municípios e 471 amostras de café.

Os técnicos da EMATER recolhem as amostras nas propriedades, beneficiam e submetem à prova a degustadores de cafés certificados, avaliando sabor, aroma, fragrância e doçura.

Os vencedores na categoria de café natural, terras baixas, até 900 metros de altitude, foram dois produtores da Comunidade Rural da Graminha, vizinha do Pico do Itajuru, Parque Estadual Serra do Brigadeiro, Distrito de Belisário, município de Muriaé.

-Fagner Alves Santos: 1º lugar. Café com nota SCA 88,27 pontos, com bebida estritamente mole

-Cloves Alves do Santos: 2º lugar. Café com nota SCA 87,75 pontos bebida estritamente mole. 

Cloves é pai de Fagner, dois agricultores familiares nascidos e criados nessa comunidade rural, tradicionais produtores de café, e hoje também com serviço de restaurante na sua propriedade.

A premiação este ano será feita diretamente a cada vencedor, constando de troféus, conjunto de derriçadeira de café e pulverizador elétrico.

Cafés especiais são cafés de alta qualidade, da espécie arábica, grãos  selecionados e sem defeitos, com bebida de alta qualidade, atingindo 80ª 100 pontos na classificação da Associação Americana de Cafés Especiais- SCA.

São cafés colhidos somente os grãos maduros, sem defeitos, com secagem em terreiros suspensos ou em estufas, sem tomar chuva durante a seca. Todo o processo é realizado com práticas de muita limpeza e higiene.

Estes cafés são muito valorizados no mercado de cafeterias de grandes centros urbanos e para exportação, conseguindo altos preços de venda. 

Matéria do Dr. Edson Curi, Veterinário e Agrônomo da EMATER-MG

                                                          

Em junho de 2020 registramos uma colheita desse café. Veja lá:

SEJA SÓCIO DO GAB

Temos divulgado aqui no blog e também quem passa pelo GAB pode ler essa convocação.
O Estatuto do GAB determina que ele tenha um quadro de sócios, composto de moradores de Belisário, que representa a comunidade, formando a Assembleia Geral, que é o órgão máximo da entidade. 
Essa Assembleia elege a diretoria e acompanha os destinos do GAB, vindo a ser convocada, sempre que houver um assunto relevante que necessite da sua posição, com poderes para apresentar planos de trabalho, projetos, críticas, opiniões, solicitar à Diretoria esclarecimentos, etc.
Até o momento 86 belisarienses já se inscreveram. Faça isso também. Fichas no GAB , na Farmácia Balbino e na UBS.
Não há qualquer pagamento.

ASSOCIADOS ATÉ 16/10
1 Adriana Leandro Pereira Costa
2 Adriano Manoel da Silva
3 Alcione Luiza da Silva Vital
4 Alice Pires Mota 
5 Aline Pires Mota 
6 Aline Torres Dutra
7 Aloísio Pinto da Silva
8 Aloísio Rogério de Castro
9 Amanda de Souza Querino
10 Amarildo de Carvalho
11 Antônio Alves Lacerda
12 Beatriz Maria da Silva Martins
13 Bráulio Roberto de Souza
14 Ciro Vieira
15 Cláudio da Silva
16 Cleber de Oliveira Paradela 
17 Cleonice Maria de Oliveira
18 Daniela Maria Pires 
19 Daniela Miranda Escala Clemente
20 Danilo Luiz Gonçalves
21 Darciano José Pires 
22 Darcio José Pires 
23 Dayse Anne Pires 
24 Deivid Júnior de Freitas
25 Denise Cristina Costa Glanzmann
26 Dilena das Graças Costa Paula 
27 Dionísia Ermelinda Pena da S. Maximiano
28 Edison Luiz de Souza
29 Efigênia Orlanda Lomeu
30 Elisângela Cristina Costa das santos
31 Eloy Manoel Clemente
32 Gilcea Aparecida de Oliveira
33 Gilson José de Souza
34 Gráucia Maria Nunes da Silva
35 Guilherme de Abreu Vital
36 Gustavo Slvestre de Assis
37 Honorita Rosa Reis Gonçalves
38 Ivan José dos Santos
39 Jardel de Assis Fonseca
40 Jéssica Luíza da Silva Martins
41 José Antônio Carneiro
42 José Geraldo Gonçalves
43 José Maria Muniz
44 Karine de Olievira Santos
45 Laíse Teixeira da Silva
46 Landes Rosa Pires
47 Larte Vicente Glansmann
48 Leida Maria de Abreu
49 Leonardo Carlos da Fonseca
50 Luiz Cláudio G. de Souza
51 Luizmar de Souza Lacerda
52 Luzia Gonçalves Pires 
53 LuziaGomes Muniz
54 Manoel Ermelindo da Silva
55 Marcilene Aredes de Freitas Alencar
56 Marcos José da Silva
57 Marcus de Abreu lima Campos
58 Maria Aparecida Gomes Costa
59 Maria Aparecida Lomeu
60 Maria Clara Aredes
61 Maria da Conceição Dias
62 Maria das Dores Cruz Souza
63 Maria das Graças de Souza Lacerda
64 Maria José Pena da Silva
65 Maria Leonídia de Abreu Vital
66 Mateus lucas de Souza
67 Matheus César Novais Campos
68 Midian Moisés
69 Mírian G. Sigiliano Paradela
70 Naira Aparecida Costa
71 Odair José Maximiano
72 Olindo Vital Filho
73 Onízia Vieira
74 Pedro Lucas Costa Freitas
75 Rafael Fernando Dias Porto
76 Regina Celeste Pimentel Glansmann
77 Rildo Alves de Souza
78 Roberto Lomeu de laia
79 Sheila Aparecida Ramos de Oliveira
80 Sidlaine Cássia Costa da Oliveira Souza
81 Silvan Vital de Freitas
82 Silvana Gonçalves da Silva Santos
83 Simone Aparecida De Souza Cunha
84 Sônia Maria de Olievira Santos
85 Taís de Abreu Vital
86 Tereza Maria Dias Costa












QUARTA É DIA DE FEIRA EM BELISARIO

Lucas Rocha me lembrou cedo, então vamos mostrar. Toda quarta, defronte ao mercado da Maria, Zé Calais monta essa barraca, junto com o neto Víctor.
Tudo extremamente orgânico, produzidos na Fazenda da Ribada.
Inhame e mandioca, prontos para irem para a panela.            
                 
Opa! O Professor Guilherme está chegando com seus morangos orgânicos. Mirian é uma grande freguesa sua.
Também nas geleias. O morango é ótimo pois permite o congelamento.
De lá rumamos para a caminhada, subindo na primeira à esquerda.
Uns desistindo do café e outros acreditando.
Já demos uma meia volta. Lá na frente a casa de Sheila e Marilu.
Elas estão melhorando a cada dia a casa. Não sabia que o vizinho Mauro Gabriel era carpinteiro.
Nesse feriadão as duas mataram e limparam um porco. Viraram mesmo roceiras. Está crescendo bastante o número de pessoas qualificadas, algumas com mestrado ou doutorado, que estão optando pela vida no campo. São os neorurais.
               Sem perder a delicadeza.
Vamos em frente.
E esse veículo de transporte? Funciona com aplicativo?
Colheita de bananas
Zé Alcides é o proprietário dessa beleza de terra. Gente muito fina.
                           Lugar bonito.
Lá vem ele com outro cacho. Uma pena que não temos uma política de escoamento fácil desse tipo de produção, pelo menos quando em baixa escala.
Ele acaba distribuindo entre os amigos. Eu mesmo ganhei 2 pencas e ele não admite receber.

                Vá em frente Alcides!
                Não tenho medo de vocês.
Passando um pouco, na direção de Belisário, para não dar menos de 1 hora a caminhada.
Explica esse equipamento de plantio, João Paulo!
Grãos de milho, ou feijão são colocados nesse copo...
Ele regula, um, dois ou três grãos e vai introduzindo na terra.
                Passarinhos não passam fome
Mais uma roça de café sendo renovada 
Agora eu passei muita raiva. O carro ficou aqui, perto da casa de "Macarrão", mas deixamos a chave dentro da mochila, na varanda de Sheila, para não carregar as duas pencas de banana.
Debaixo de um sol escaldante tive de voltar lá pra pegar. 
Já de volta, topando com Zé Muniz, que também veio caminhar.
Hoje foi puxado. Com preguiça de carregar um pequeno peso, a coisa ficou pior pra mim.