domingo, 26 de junho de 2016

A CINELÂNDIA É UM PALCO PARA TUDO.

Essas escadarias da Câmara Municipal da cidade do Rio de Janeiro sempre foram palcos de movimentos das mais diversas matizes. Com a falência do Estado do Rio, aqui entra grupo e sai grupo, protestando, principalmente contra os não pagamentos de salários. 
Fomos lá na sexta à tarde, na esperança de conhecer o VLT - Veículo leve sobre Trilhos, que está em fase de teste, Mas somente operava até as 16 h. Mas não perdemos a viagem. Só de vir aqui já é um programa.
Essa turma de macacão pareciam policiais civis, em movimento reivindicatório. Mas esse título Jesus Core?
Com a irmã Celi, fomos saber de que se tratava.
Tá esclarecido por Otávio, líder do grupo. Não são policiais mas o Moto Clube Jesus Core, hoje reforçado por várias outras  "tribos" de motociclistas.
Cuidado! Nunca chama um motociclista de motoqueiro. No face do grupo a gente lê:

Moto clube ao contrário do que os leigos e desenformados pensam não é um grupo de motociclistas que se reúnem para lazer e seus integrantes usam nas costas um brasão por estética! Moto clubes são associações baseadas na Irmandade e Tradição. Hoje em dia precisamos diferenciar um moto clube das centenas de grupos populares que existem. Podemos citar como exemplo os 'caçadores de troféus', ou seja, grupos ou pessoas que vestem colete e um brasão qualquer nas costas sem saber seu real significado apenas para conseguir lembranças em eventos.
Esse moto clube é de linha evangélica, como o próprio  nome indica. "core" em inglês corresponde a "centro". Dai coração, nas derivações latinas, também relativo a "imo", "ponto central"...  Otávio explicou que eles sempre estão envolvidos em campanhas de cunho social de arrecadação de gêneros, roupas, coleta de sangue... e outras ações solidárias.
Dessa vez estão participando de uma audiência pública aqui na Câmara para debater ações rígidas contra o uso de cerol nas linhas de pipa, ou a chamada linha chilena, um cerol industrializado, ainda pior do que este que as crianças fazem, a partir de vidor moído e cola, para corta linhas das outras pipas no ar.

Uma pena que em Belisário ainda exista isso.
Curta essas duas fotos do Theatro Municipal. está lindo. 
O material por eles distribuídos lembra que o  Código Penal pune o usuário de cerol. Veja: 

Art. 132 - Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente:
        Pena - detenção, de três meses a um ano, se o fato não constitui crime mais grave.

Sendo menor, os pais respondem também por esse crime.

Fiquei muito entusiasmado com esse grupo.
Em relação ao nosso Estado de Minas, a venda e uso da linha chilena, ou de cerol são proibidos, segundo a Lei Estadual 14.349/02. Mesmo assim os materiais usados para cortar papagaios continuam fazendo vítimas com frequência.
Esse tema interessa muito aos motociclistas, que sempre são vítimas dessa absurda prática.
 Parabéns Otávio, pelo belo trabalho de vocês.

Para chocar você e fazê-lo um inimigo dessa prática, posto essas duas imagens chocantes. Peço desculpas por isso, mas muitas vezes a verdade é chocante.

sábado, 25 de junho de 2016

MENS SANA IN CORPORE SANO

Ou "uma mente sã num corpo são", é uma conhecida citação em latim. Pesquisei que ela é derivada da Sátira X do poeta satírico romano Juvenal, que viveu no início da era Cristã e que tinha a intenção de lembrar aos cidadãos romanos que numa oração deveriam pedir saúde física e espiritual.

Pois ela é, inquestionavelmente correta. Se o Poder Público investisse maciçamente em projetos de práticas esportivas, exercícios físicos, alimentação saudável... a gente certamente teria uma sociedade melhor.

Em Belisário aplaudo e procuro ajudar em todos os projetos do gênero, principalmente os que envolvem jovens. Esse é um deles. O professor José Maria  abriu uma academia aqui e está fazendo muito sucesso. São várias turmas, todas as noites. Cada aluno banca a sua mensalidade.
Ele tem a Academia de Artes Marciais NINJAS UI SANE. Vamos conhecer essa turma feminina.
Fico imaginando os riscos que os maridos/ namorados passarão a correr quando essa mulherada estiver em forma. Abre teu olho, Sudário! Fique esperto Luizmar! Cuidado, Ezequiel!
Essa é uma das turmas masculina. 
Opa! A turma é mista. Luísa tá nela.
E se bobear vai levar um pé no rosto.
Conhece o DJ Romário Oliveira?
Engana-se, redondamente, quem acha que isso incentiva a violência. Quem conhece o faixa- preta José Maria sabe que doce de pessoa ele é.
Guilherme você já viu, sempre envolvido em questões ligadas ao Meio Ambiente e ao projeto de educação ambiental, na Escola Estadual Pedro Vicente de Freitas, através da OSCIP IRACAMBI.  Mas hoje aqui ele é o motorista de Luisa.
Todos com cara de mau. Mas só as caras. Todos bons meninos.
E temos também aqui o Projeto Capoeira, este patrocinado pela Prefeitura, através da Secretaria de Esportes.
O grupo hoje está pequeno.
O Professor Víctor é o responsável.


Repito que gosto disso. As famílias devem incentivar  a participação.


Mudando de assunto, estamos em Beli. Chegamos por volta das 16 horas. E por falar em alimentação saudável, atravessamos a rua e fomos comer "cachorrão" na nova lanchonete da Dete & Ricardinho.
Substitui uma refeição e é muito gostoso.

NO RIO DE JANEIRO E CAMINHANDO EM BELISÁRIO

Vamos voltar  lá em Belisário só pra postar essas fotos de nossa caminhada na quarta.  Uma parada na Bica do Carneiro, para refrescar.



Esse casal sempre vale a pena registrar: Pavão e Marli, agricultores rurais politicamente corretos, com forte linha preservacionista.
Essa turma está preparando esse espaço onde está sendo fixada a Comunidade Franciscana.
Sob a liderança de Frei Gilberto.
O café já foi colhido.
Pavão e Marli trouxeram o gadinho pra cá, onde tem mais água.
A adubação é absolutamente orgânica.
Em algumas telhas ou outra área qualquer ele mistura arroz cozido, sem tempero, com Serrapilheira, que é a camada formada pela deposição de matéria orgânica morta em diferentes estágios de decomposição, presente no revestimento do solo, retirada aqui no interior das matas, onde não tenha sido usado qualquer agrotóxico. Deixa a mistura formar um  bolor, acrescentam pó de osso, melado, esterco,... esqueci a receita. 
O que é altamente nocivo, como pneus de carro,  ao meio ambiente aqui será bem aproveitado.
E a horta esta assim.
Repolho...
Cenourinha
Segundo o Frei, o morango, que era tão bem produzido por Pavão na outra propriedade, não está se adaptando nesse terreno.
Já falamos sobre aquela área que generosamente Nahor cedeu, através de uma Termo de Permissão de Uso, para a construção de casas para a Comunidade Franciscana, também firmando parceria na produção de café e verduras.
Será que passa?
Uma das casas está bem adiantada.
A convite do Frei Gilberto fomos caminhar até a Cachoeira do Nahor.
Nessa época do ano ela perde parte de sua exuberância.
Não seja sacana. Não torça para eu cair.
Essa área é eventualmente frequentada por animais. Essa espécie deixou aqui uma lata de cerveja.

O carro fica estacionado e vamos caminhar. Nós viemos aqui para isso.
Se ninguém me impedir vou caminhar até o Careço, do outro lado da Serra do Brigadeiro.
Sob olhares atentos.

Você conhece Rafael? Também não conhecia. ele trabalha na área de radiologia do Hospital São Paulo. Está construindo uma casa aqui, para fins de semana. Coisa boa.
Essa câmera dá umas dobrinhas no corpo. Questão de alinhamento.
Silvério continua criando cabritos.
Esta família de Tadeu e Toninha é nota dez. Ninguém aqui tem medo de serviço. Vão colocar laje na casa e na fábrica de doces. Fizeram um mutirão para isso.
Cada um colabora fazendo o que tem mais aptidão. 
Olha a facilidade para se cavar um buraco.

Agora estamos na bela Pousada Xapuri.
Aqui a água é abundante, fria e limpa. São mais de 800 metros de altitude.
É isso. Como você não se cansa da caminhar conosco, até e próxima.